Passado mais um preenchido mês de futebol, é tempo de premiar os melhores, neste caso os treinadores. Com o Ranking de Treinadores GoalPoint (RTG), já sabe, olhamos o desempenho dos treinadores de acordo com o nível de dificuldade dos jogos disputados e dos resultados por si conseguidos, socorrendo-nos das odds médias atribuídas nos mercados de betting para os diversos desfechos.

Eis os eleitos de Outubro, para a Liga NOS e Segunda Liga e em seguida a análise e rankings acumulados da época 2015/16 até ao momento:

RTG 2015/16 - Outubro 2015
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

LIGA NOS: A AFIRMAÇÃO DE PEDRO MARTINS

Na Liga NOS, Outubro foi o mês da consagração de Pedro Martins. O treinador do Rio Ave era o único que vinha marcando presença no “top 3” de Agosto e Setembro e até tinha terminado o mês passado no 1º lugar do RTG acumulado da Liga NOS, mas em Outubro não só se manteve no topo como leva também o prémio do melhor do mês. Quatro vitórias e um empate (fora de casa com o Estoril) não deixam dúvidas, o homem de Santa Maria da Feira está em grande, e lembramos que até à data apenas perdeu com o líder Sporting, numa partida mais equilibrada do que o resultado obtido.

RTG 2015/16 - Outubro 2015 - Liga NOS

Por falar em Sporting, Jorge Jesus (o vencedor do RTG anual 2014/15) é a primeira presença de um treinador dos grandes no top 3 mensal. A vitória na Luz foi o ponto alto de um mês no qual contou apenas vitórias, e o resultado foi a subida ao 8º lugar da tabela, cotando-se assim como o melhor treinador entre os candidatos ao título.

Surpresa é o 3º lugar de Filipe Gouveia. O ex-treinador do Santa Clara aceitou o desafio de pegar numa Académica só com derrotas, e no mês de Outubro virou a sorte dos “estudantes” do avesso, não perdendo nenhum dos quatro jogos que realizou. Grande começo, dando continuidade aos sinais que já emitia: Gouveia já havia integrado o top 3 de Agosto da… Segunda Liga.

Quem teve o mês de Outubro mais pálido foi Manuel Machado, encontrando-se neste momento em penúltimo lugar da geral. No entando conseguiu-se manter acima da barreira amaldiçoaa dos -600 pontos que caracterizou vários treinadores que, na época em curso, já abandonaram os seus postos.

> PRÓXIMA PÁGINA: NOVOS E VELHOS HERÓIS PERSEGUEM LUÍS CASTRO