Janeiro foi um mês de competição intensa, com jogos das Taças e cinco jornadas na Liga NOS. Alguns clubes chegaram mesmo a fazer oito partidas neste período. Resultado disto, era difícil algum treinador ter tido uma sequência perfeita, mas ainda assim o mês acaba com pontuações muito boas.

Liga NOS: Lage promovido, levou medalha atrás

Com a saída de Rui Vitória, que até tinha conseguido o terceiro lugar no mês de Dezembro, Bruno Lage foi a solução encontrada pelo Benfica para gerir os destinos da equipa principal. O jovem treinador estava a fazer uma excelente carreira na equipa B, que já lhe tinha valido os prémios de melhor treinador do mês na Segunda Liga no mês passado e em Agosto, e logo no mês de estreia no cargo arrecadou o troféu de melhor treinador de Janeiro na Liga NOS. A derrota contra o FC Porto na meia-final da Taça da Liga foi a “mancha” que evitou um mês perfeito, assinalado com cinco triunfos nos outros jogos.

Em segundo lugar ficou outro estreante, Augusto Inácio, dando razão a quem acredita que as “chicotadas” trazem injecções de moral. Para já, conta por vitórias os dois jogos que fez, a última delas importantíssima, em Tondela, contra um concorrente directo na luta pela manutenção.

O bronze do mês de Janeiro vai para Abel Ferreira. Num mês com grande volume de jogos, o Braga venceu cinco das sete partidas que disputou, tendo registado apenas empates em Portimão e contra o Sporting, na meia-final da Taça da Liga. Curiosamente, encontra-se no próximo jogo contra o Aves, de Inácio.

RTG-Janeiro-2019-PrimeiraLiga-Classificao
Clique para ampliar

O pior pontuado no mês de Janeiro foi João Henriques, treinador do Santa Clara. Os açorianos estão em queda e só somaram um ponto nos últimos cinco jogos.

Na próxima página: o melhor da LedMan LigaPro e o “quadro de honra”