Tanto na Primeira como na Segunda Liga, Fevereiro premeia dois treinadores com trabalhos bastante consistentes, na época e na carreira, que ainda não tinham vencido nenhum prémio mensal esta temporada.

Liga NOS: De Trás-os-Montes já se vê a Europa

Não começou bem o campeonato do Chaves, mas a paciência foi boa conselheira na manutenção do treinador. Após cinco jornadas sem vencer e com quatro derrotas, os resultados começaram a aparecer e Luís Castro subiu na tabela, até ao sexto lugar actual. Em Fevereiro, apareceu uma versão diferente do Chaves, mas os resultados acabaram por compensar um futebol menos vistoso, e Luís Castro somou três vitórias em quatro possíveis, tendo apenas perdido com o líder do campeonato, FC Porto, e acabou como melhor do mês.

É exactamente do Porto que chega o segundo classificado do mês. Sérgio Conceição teve um mês preenchido entre campeonato, Taça de Portugal e Liga dos Campeões, mas somou vitórias em todos os jogos, menos contra o Liverpool. Os pontos altos foram a reviravolta da Amoreira e a vitória sobre o Sporting para a Taça.

José Mota ficou com o último lugar do pódio. O experiente treinador entrou com o pé direito no comando do CD Aves e em Fevereiro não viu acontecer nenhuma derrota em cinco jogos.

RTG-Fevereiro-2018-PrimeiraLiga-Classificao
Clique para ampliar

Pela negativa há a destacar o terceiro classificado de Janeiro, João Henriques. O seu Paços teve um mês difícil, só com derrotas, incluindo uma caseira bastante comprometedora contra o Tondela.

Na próxima página: o melhor da LedMan LigaPro e o “quadro de honra”