O

País de Gales bateu de forma categórica a Rússia por 3-0, numa exibição de luxo de Aaron Ramsey e Gareth Bale. Os russos voltou a desiludir em campo e despedem-se do Euro 2016.

Entrada de Dragão

O País de Gales entrou demolidor e aos 11 minutos marcava o primeiro através de Aaron Ramsey que, após grande desmarcação de Joe Allen, coloca a bola por cima do guarda-redes russo, com categoria (mas cuidado com a “maldição”)

Nove minutos depois, novo tento galês desta feita pelo defesa esquerdo Neil Taylor, que ainda vê Igor Akinfeev negar-lhe o primeiro remate mas à segunda tentativa não perdoa.

O País de Gales teve ainda outras outras oportunidades para dilatar o placard, tão gritante era a superioridade e inspiração galesa (com Ramsey à cabeça). Os dados estatísticos espelham esse domínio nos primeiros 45 minutos:

  • Doze remates (nove enquadrados) contra seis “tiros” russos (dois enquadrados);
  • 79% dos duelos ganhos contra apenas 21% (!) por parte da Rússia;
  • Dez passes para ocasião galeses, contra apenas quatro do adversário.

Bale junta-se à festa

E, perante o  “festival” atacante de Ramsey e companhia, a estrela principal não quis deixar de marcar presença. Gareth Bale já tinha sido o principal dinamizador do ataque galês, mas aos 67 minutos coloca também o seu nome na lista de marcadores, com mais uma assistência magistral de Aaron Ramsey. 

A vencer por três golos, o País de Gales limitou-se a gerir a partida durante a meia hora que restava, já a pensar nos oitavos-de-final.

Aaron Ramsey foi segundo o GoalPoint Rating o melhor em campo com uma (fantástica) nota de 9.5. O jogador do Arsenal marcou o primeiro golo da noite, fez quatro remates, uma assistência, seis passes para ocasião e 39 passes no meio-campo contrário. Uma exibição fabulosa que ficou a apenas uma décima da nota de Dimitri Payet no primeiro encontro deste Europeu 9.6.

Factos Estatísticos GoalPoint:

  • O golo de Neil Taylor foi o primeiro do País de Gales desde Outubro de 2014, em que Bale ou Ramsey não marcaram ou assistiram.
  • Os nove remates enquadrados do País de Gales no primeiro tempo são um recorde até agora no Euro 2016.
  • Com o golo de hoje, Gareth Bale tornou-se o melhor marcador de sempre do País de Gales com 22 tentos.
  • Akinfeev fez nove defesas, “pulverizando” o anterior máximo do torneio da autoria… do islandês Halldorsson contra Portugal.
  • Bale bateu o recorde de dribles eficazes num único jogo: oito (em dez tentativas)

Com o empate a zero da “vizinha” Inglaterra com a Eslováquia, o País de Gales terminou em primeiro lugar este grupo B com sete pontos. Nos oitavos-de-final o País de Gales irá defrontar um dos o terceiros classificados do Grupo A, C ou D.

A Rússia abandona este Euro 2016 sem honra nem glória, com apenas um ponto.

GoalPoint | Rússia vs País de Gales | Ratings | Euro 2016
Clique para ampliar
GoalPoint | Rússia vs País de Gales | Primeira Parte | Euro 2016
Clique para ampliar
GoalPoint | Rússia vs País de Gales | Segunda Parte | Euro 2016
Clique para ampliar
GoalPoint | Rússia vs País de Gales | MVP | Euro 2016
Clique para ampliar