Santa Clara 🆚 Sporting | “Leão” mostra POTEncial nas ilhas

-

GoalPoint-Santa-Clara-Sporting-Liga-NOS-202021-Ratings
Clique para ampliar
TotoRating Banner

Ao final da tarde deste sábado, o Sporting venceu o Santa Clara por 2-1, num duelo a contar para a 5ª jornada da Liga NOS que decorreu no Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada. Pedro Gonçalves, também conhecido por “Pote”, vestiu-se de ouro em solo açoriano e rugiu bem alto com um bis. Ainda com um jogo em atraso, a formação de Alvalade passou a somar o terceiro triunfo e um empate na prova. Por sua vez, aos da casa de nada valeu mais um golo do goleador Thiago Santana. Os comandados de Daniel Ramos mantiveram os sete pontos com que iniciaram esta ronda.

Resumo 📺

O jogo explicado em números 📊

  • Do lado açoriano, realce para a estreia do reforço Cristian González, defesa-central uruguaio que actuava nos argentinos do Rosário Central. Já nos “leões”, Rúben Amorim manteve os mesmos 11 elementos que iniciaram o “clássico” ante o FC Porto.
  • Aos três minutos, os visitantes já somavam dois remates, primeiro por Coates que não ameaçou e depois por Nuno Santos, que por poucos centímetros não inaugurou o marcador. Além destas duas tentativas, registo para dois cantos e 64% da posse de bola. Na primeira vez que conseguiu criar um lance com princípio, meio e fim, ao cabo de 16 minutos, o Santa Clara quase marcava, valendo ao Sporting a intervenção de Adán, evitando que o cruzamento de Mansur chegasse à cabeça de Thiago Santana.

  • Jovane lançou e Pedro Gonçalves, descaído sobre o corredor esquerdo, rematou forte e colocou a bola no buraco da agulha, abrindo a contagem nos Açores decorriam 20 minutos. O conjunto leonino dava expressão ao domínio que teve nesta fase do encontro, onde se destacavam cinco tiros ao alvo – dois enquadrados -, 21 duelos ganhos contra dez do Santa Clara, 94 passes feitos versus 50 da equipa contrária e 68% da posse de bola.

  • Os açorianos subiam poucas vezes à área contrária, mas sempre que o faziam criavam perigo. Aos 33’ minutos, Sagna cruzou e Thiago Santana não acertou no esférico por muito pouco. Instantes depois, Matheus Nunes centrou rasteiro, mas não surgiu nenhum atacante do Sporting para finalizar o lance.

  • Ao terceiro aviso, golo dos anfitriões. Coates falhou quando não devia, Lincoln aproveitou, endossou a bola a Thiago Santana, que foi mais lesto do que o central uruguaio, tirou Adán da frente e atirou para o fundo das redes contrárias. Golo histórico para o avançado, que não só assinou todos os cinco tentos da equipa no campeonato até ao momento, como passou a ser o melhor marcador do emblema no escalão máximo do futebol nacional, com 13 tiros certeiros. 

  • Intervalo Empate a um golo no marcador ao descanso. Superioridade “verde-e-branca” quase total, mas bastou uma desatenção de Coates, que perdeu a bola em zona perigosa e depois não teve “pernas” para apanhar Thiago Santana, que não perdoou e fez o gosto ao pé. Nestes primeiros 46 minutos, o “leão” exibiu-se a um bom nível, foi pressionante, obrigou o adversário a errar e foi acutilante no momento do remate, porém, voltou a falhar na primeira fase de construção e deixou-se empatar. Com um GoalPoint Rating de 7.7 , Pedro Gonçalves foi o jogador com nota mais elevada. Além do golo que apontou, o médio foi um verdadeiro pote de boas ideias no ataque e na defesa e destacou-se, ainda, apresentando os seguintes números: três passes para finalização, quatro passes valiosos, três cruzamentos, 38 acções com a bola, quatro recuperações, dois desarmes, uma intercepção e uma falta sofrida. 

  • Num período em que as duas equipas encaixaram uma na outra, Rúben Amorim decidiu mexer com o rumo dos acontecimentos e procedeu a uma dupla alteração aos 57 minutos: Neto e Jovane foram substituídos por Sporar e Tiago Tomás. Com isto, Nuno Mendes juntou-se a Coates e Feddal na defesa a três, Nuno Santos passou a fazer todo o corredor canhoto e a dupla recém-entrada partilhou o ataque com Pedro Gonçalves.

  • Numa etapa final parca em lances de perigo, tivemos de esperar até ao minuto 73, altura em que Sporar, sem marcação na pequena área açoriana e depois de um cruzamento bem medido feito por Pedro Porro, cabeceou e fez o mais difícil, falhando o golo que poderia voltar a dar mais uma vantagem aos forasteiros. Três minutos volvidos, João Mário, que tinha sido lançado em cena aos 66, centrou, mas o dianteiro esloveno não conseguiu finalizar. Na sequência de um canto, Mansur foi determinante e negou o golo a Coates.

  • O “cântaro” sportinguista tantas vezes foi à fonte, leia-se baliza do Santa Clara, que a nove minutos dos 90 deixou no fundo das redes um golo. Pedro Gonçalves deu a melhor resposta ao longo lançamento de Feddal, aproveitou uma saída fora de tempo de Marco e bisou. Após dez tentativas, os “leões” marcaram no primeiro remate enquadrado que fizeram neste período. 
  • No 11º encontro entre as duas equipas no campeonato, o Sporting averbou a oitava vitória consecutiva diante dos açorianos.

[ O Santa Clara não conseguiu aproveitar o muito espaço nas costas da defesa leonina ]

GoalPoint-Santa-Clara-Sporting-Liga-NOS-202021-pass-network
Clique para ampliar

O melhor em campo GoalPoint👑

Ao cabo da quarta jornada, Pedro Gonçalves não só estreou-se a marcar de “leão” ao peito na Liga, como tomou-lhe o gosto e bisou. O internacional sub-21 português foi, sem margem para qualquer dúvida, o MVP desta partida. Com um amplo manancial de recursos técnicos, o antigo jogador do Famalicão esteve quase sempre ligado aos lances mais perigosos do Sporting e demonstrou que já é um elemento essencial no esquema de Rúben Amorim. Foi exímio no momento do remate – dois disparos e outros tantos golos -, fez três passes para finalização, seis passes valiosos certos – realizados a menos de 25 metros da baliza -, foi, ainda, o jogador que mais cruzamentos realizou no jogo, cinco, e teve ainda cinco acções com a bola dentro da área adversária, três dribles eficazes em cinco tentados, seis recuperações do esférico e três desarmes. Fruto de tudo isto, encheu o pote e saiu dos Açores com um extraordinário GoalPoint Rating de 9.6

Jogadores em foco 🔺🔻

  • João Palhinha 6.8 – Aos poucos vai cimentando a sua posição no eixo do meio-campo. Com ele em campo, a equipa parece ficar mais organizada. Entendeu-se às mil maravilhas com Matheus Nunes, dividindo as tarefas mais defensivas e conseguiu ter impacto nalguns lances de ataque. Da sua ficha, salientamos dois remates, três duelos aéreos defensivos ganhos, os mesmos duelos ganhos em termos ofensivos e nove recuperações da posse. 
  • Matheus Nunes 6.3 – Talvez seja o jogador que mais ganhou desde que Palhinha assumiu uma vaga no “onze” titular. Com as “costas” protegidas, tem subido no terreno com outra frequência e confiança – seis acções na área do Santa Clara – e dá mais soluções aos “leões” no ataque à baliza contrária. Nos 63 minutos em que actuou, tem um remate, três passes valiosos, apenas dois passes falhados nos 29 que fez (93% de eficácia) e foi o jogador que mais dribles com êxito realizou – três em quatro tentados.
  • Thiago Santana 6.3 – Cinco jogos, cinco golos e o título de melhor marcador de sempre dos açorianos no campeonato. Aproveitou um deslize de Coates e não falhou, no único remate que fez. Ainda antes de marcar, ficou a escassos milímetros de bater Adán. Lutou, mas não foi servido da melhor forma pelos colegas. 
  • João Mário 6.0 – Ainda à procura da melhor forma, jogou durante 27 minutos e demonstrou que será uma peça-chave neste Sporting versão 2020/21. Apenas um dos 19 passes realizados não levou o destino desejado (95% de eficácia), esteve perto de oferecer um golo a Sporar, mas o avançado falhou o remate, e contabilizou, também, quatro recuperações de posse.
  • Coates 5.0 – Fez o primeiro remate da partida, mas voltou a falhar num lance aparentemente controlado, que esteve na génese do 1-1. Além disso, não esteve “fino” no capítulo do passe, dos 59 que fez, falhou 12 – (80% de eficácia) -, sendo o jogador que mais acções teve com o esférico, ao todo foram 80, e apenas acertou uma das 11 variações do flanco realizadas. 
  • Marco 3.4 – Fica umbilicalmente ligado ao segundo golo de Pedro Gonçalves, que determinou o resultado final. Saiu da baliza de forma desenfreada e deixou as redes à mercê do camisola 28 leonino. Na jogada do primeiro tento do Sporting, ainda tentou fechar o ângulo, mas a bomba de Pote não lhe deu hipóteses de defesa. 

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR