Diogo Jota tem dado que falar neste arranque de temporada, confirmando as expectativas que foram criadas na época transacta. O prodigioso extremo do Paços de Ferreira apareceu em grande destaque no final da época 2014/2015, com Paulo Fonseca a promover o jovem aos grandes palcos da LIGA NOS. Jorge Simão, técnico pacense, não hesitou em aproveitar a qualidade do português, atribuindo-lhe um papel fundamental no sistema táctico do Paços de Ferreira.

“Castor” irreverente

Dezoito anos de pura irreverência e maturidade táctica. Jota apresenta um futebol acutilante, de toque curto e bola junto ao pé até encontrar o espaço que tanto anseia para mudar de velocidade e romper através de dribles desconcertantes.

O jovem natural de Massarelos fez grande parte da sua formação no Gondomar, rumando ao Paços de Ferreira no escalão de juniores em 2013/2014, onde desde cedo evidenciou-se pela sua inquestionável qualidade.

Com Paulo Fonseca, em 2014/15, Jota somou 12 jogos e quatro golos no total, dez partidas e dois tentos na LIGA NOS. Esta temporada já superou esse registo e precisou de menos jogos para o fazer, com quatro golos em 11 encontros.

Jota alinha maioritariamente como extremo-esquerdo mas também tem rotinas na direita ou como médio-ofensivo e segundo avançado. Dotado de uma excelente qualidade técnica, com uma capacidade de passe e drible acima da média, o médio português joga com os dois pés com igual qualidade, variando a bola de pé para pé durante os seus dribles vertiginosos.

Técnica e tacticamente irrepreensível, é inteligente na forma como procura espaços para finalizar. Tal como a fintar, Jota tem grande facilidade de remate com os dois pés, e além disso é forte no jogo aéreo e tem excelente visão de jogo e velocidade de execução. Apesar da sua baixa estatura, não se deixa intimidar pelos adversários fisicamente mais fortes e procura os espaços para finalizar com recurso à sua imprevisibilidade e rapidez de processos. A jogar sobre a esquerda, os defesas contrários sentem dificuldades em prever os seus movimentos. Rompe para a linha ou flecte para o corredor central, acções que inquietam qualquer equipa adversária.

PONTOS FORTESPONTOS DE MELHORIA
CriatividadeCapacidade física
VelocidadeCruzamentos
DribleRecuperação de posição
Progressão com bolaApoio defensivo

> NA PRÓXIMA PÁGINA: JOTA VERSUS GUEDES, O COMPARATIVO