Lucas Boyé tem 20 anos e, apesar de ter nacionalidade italiana, nasceu na Argentina, em San Gregorio. Actua no Torino, de onde se transferiu a custo zero oriundo do River Plate. Esta temporada tem uma assistência para golo e foi suplente utilizado em três jogos pelos italianos.

Boyé é um avançado muito completo. Pode jogar sozinho na frente, mas rende bastante mais quando utilizado como segundo-avançado nas costas de um ponta-de-lança mais fixo, permitindo assim que jogue de forma mais móvel.

Desequilibrador

Lucas Boyé tem muita qualidade com bola nos pés, é um avançado que procura muito o esférico e garante boas linhas de apoio. Poderá ser visto como um “game changer”, uma vez que quando o jogo chega a esta promessa argentina, ganha uma dinâmica totalmente diferente. É um autêntico catalisador que, com classe, procura “abanar” o jogo ofensivo da equipa.

Lucas tem no passe longo e no drible duas armas sempre prontas a usar. Pensa o jogo com criatividade inata e é imprevisível. Apesar de ser um atacante puro, devido à forte mentalidade e agressividade, é muito útil igualmente na fase defensiva do jogo, pois realiza um pressing atacante muito assertivo.

PONTOS FORTESPONTOS DE MELHORIA
Passe longoCabeceamento
CriatividadeVelocidade reactiva
Controlo de bola
Drible
Remate
Equilíbrio

Estabilidade e evolução

Boyé tem apenas 20 anos e tem ainda tempo e boa morfologia para poder evoluir nos italianos do Torino, onde tem uma montra fantástica para dar o salto para outro clube a nível europeu. Tentar assumir-se com titular será algo difícil nesta fase, mas é algo que surgirá com naturalidade, uma vez que o talento está lá e o trabalho dentro de campo é competente. Caso consiga melhorar o seu cabeceamento e posicionamento tácticos, teremos nos próximos tempos Boyé nos blocos de notas dos scouter de todo o Mundo.

Nome: Lucas Boyé
Clube: Torino
Nacionalidade: Argentina
Nascimento: 1996-02-28 (20 anos)
Pé preferencial: Direito
Altura: 1,80m
Peso: 75kg
Valor de mercado: 2,5 milhões de euros
Contrato até: 30/06/2020

Recomendação GoalPoint: clube do segmento alto que aposte em jovens.

REVISÃO GERAL
Controlo de bola
8.5
Finalização
6.0
Jogo aéreo
4.0
Remate (meia distância)
7.0
Visão de jogo
8.5
Controlo de bola
8.5
Velocidade reactiva
4.0
Potencial
8.0
Miguel Pontes
Engenheiro civil de formação, actualmente na Deloitte, tem dado sequência à sua paixão pela vertente técnica e táctica do futebol, com passagens pelo CF Benfica (Scouting), SG Sacavenense (como técnico adjunto nos sub19 e posteriormente na área de scouting) e colaborações com a Belenenses SAD e diversos agentes.