Médios-Centro

Outra das posições com um enorme leque de opções mas que terá que ser bastante repensada. De todos os jogadores regularmente chamados, só João Moutinho tem mantido o nível ao nível do clube. André Gomes, Adrien Silva, João Mário e Pizzi estão em franco sub-rendimento e importa começar seriamente a avaliar alternativas. Há três delas que se destacam acima de quaisquer outras.

O recentemente eleito melhor jogador do mês de Fevereiro, Sérgio Oliveira, tem sido uma bela surpresa no meio-campo do FC Porto, e já mostrámos por “A mais B” que não deve nada a ninguém em termos de rendimento. Mas há outro jogador do mês, neste caso de Agosto, que tem obrigatoriamente que estar entre os eleitos da próxima convocatória: Bruno Fernandes. O “leão” apareceu em 10 dos 25 “onzes da jornada” da Liga NOS até ao momento, o que atesta bem da sua qualidade e regularidade esta época.

Lá por fora, e logo no país onde se vai jogar o Mundial, continua em grande destaque outro Fernandes, o Manuel. Para além de ser um dos melhores marcadores da Liga Europa, o seu Lokomotiv lidera inesperadamente a Liga Russia, muito por culpa do português. Será errado deixar tanta qualidade de fora do próximo Mundial, sobretudo agora que já voltou às escolhas e correspondeu bastante bem.

Extremos

Outrora a posição com maior oferta, já não se pode dizer o mesmo hoje em dia, mas ainda assim há escolhas de qualidade em número suficiente. Excluindo Cristiano Ronaldo desta equação e pensando nele mais como avançado, há dois nomes que têm mantido rendimento elevado, tanto na selecção como fora dela, e que não oferecem discussão: Bernardo Silva e Ricardo Quaresma.

Clique para ampliar

Depois sobrarão uma ou duas vagas para três nomes: Gonçalo Guedes, Bruma e Gelson Martins. Olhando o rendimento da presente época, Gonçalo Guedes 6.31 terá que marcar presença entre os eleitos, depois de provar a sua qualidade ao mais alto nível. Resta saber se Fernando Santos precisa de outro desequilibrador, e qual. Melhor driblador da fase de grupos da Liga dos Campeões e aposta cada vez mais consistente no RB Leipzig, Bruma parece, estatisticamente pelo menos, levar alguma vantagem. Gelson Martins será sempre uma opção de qualidade, mas já foi tendo as suas oportunidades na selecção e nunca pareceu agarrá-las verdadeiramente.

Pontas-de-Lança

Aqui, como dizia o outro, é que “a porca torce o rabo”. Vamos partir do princípio que Cristiano Ronaldo e André Silva são indiscutíveis pela falta de opções e boa parelha que fizeram na fase de qualificação, mas há ainda outra vaga em aberto para um “joker”, que já não deverá ser Eder, suplente no Lokomotiv.

GoalPoint-Orlando_Sá_2017_vs_Ivan_Cavaleiro_2017-infog
Clique para ampliar

Acabado de ser transferido para a China a troco de €5M, a minha aposta iria para Orlando Sá. Imaginando que dificilmente será titular, seria uma boa opção para momentos de “chuveirinho”, visto ser um jogador com boas qualidades no jogo aéreo, algo raro em Portugal. Orlando anotou 27 golos em época e meia de campeonato belga, números pouco comuns em pontas-de-lança portugueses.

As alternativas seriam todas de características bem distintas, mas entre elas destaque para Ivan Cavaleiro, já aqui referido pela excelente época que tem vindo a fazer no Wolves de Nuno Espírito Santo. O ex-Benfica evoluiu bastante no momento da finalização e oferece mais do que qualquer outro no que toca à capacidade de desequilíbrio e último passe.

GoalPoint-Estoril-Braga-LIGA-NOS-201718-MVP
Clique para ampliar

Em Portugal, destaque para Paulinho 5.74 e Gonçalo Paciência 5.61. O primeiro, sobretudo, está a atravessar uma excelente fase no Sporting de Braga e a sua chamada para uma avaliação noutro tipo de contexto seria um justo prémio para a época que está a ter. Paulinho tem ainda 25 anos e marcou 19 golos na Segunda Liga em 2016/2017.