benfica-top-remates-enquadrados

é uma verdade indesmentível do futebol. Sem remates não há golos e sem golos não há vitórias. Para um candidato a troféus, ter capacidade colectiva e individual para criar condições de remate em cada um dos seus jogos, é provavelmente o factor mais importante num jogo de futebol, e os números assim o dizem.

Em média, uma equipa marca um golo a cada três remates enquadrados. A qualidade dos atacantes influencia, claro, mas a realização de quatro remates enquadrados garante, em quase todas as equipas, a marcação de um golo.

Tendo em conta estes números o bom arranque o Benfica na Liga NOS 16/17 ganha uma explicação simples: a “águia” está mesmo certeira. Entre as nove principais ligas europeias, os “encarnados” são a segunda equipa com melhor média de remates enquadrados a cada jogo. Apenas o Real Madrid faz melhor.

#ClubeRemates enquad / JogoGolos / Jogo
1Real Madrid8.12.7
2Benfica7.62.4
3PSV7.51.7
4Feyenoord7.42.6
5B. Dortmund7.02.5
6Ajax6.92.3
7Roma6.72.4
8Liverpool6.62.2
9Juventus6.61.9
10Barcelona6.43.2
12Sporting6.12.1
23Porto5.92.3
161Tondela2.50.6
168Hamburgo1.10.3

Fonte: GoalPoint.pt / Opta

Mas para lá da média, há outro facto curioso no desempenho do Benfica. O líder da Liga somou, pelo menos, seis remates enquadrados em todos os jogos disputados. Não é assim por acaso que só por uma vez (contra o Vitória de Setúbal) os “encarnados” marcaram menos de dois golos numa partida. Tudo isto sem contar com Jonas, a principal “garantia” de remates certeiros em 15/16 (1,8 por jogo).

E os rivais? Sporting e Porto já tiveram jogos em que não atingiram a marca dos quatro remates enquadrados, e curiosamente (ou não), não venceram nenhum deles. Com o Sporting aconteceu na última jornada contra o Tondela (apenas dois), sendo que com o Porto aconteceu por duas vezes (Sporting e Tondela).

Curioso, particularmente no caso do Porto, é que o jogador com mais remates enquadrados por jogo na Liga NOS (2,1) é “dragão”. Chama-se Moussa Marega, mas está emprestado.