Porto | Soares é solução para o desperdício?

-

A frequência com que o FC Porto desperdiça ocasiões de golo na época 2016/17 tem sido por nós abordado em diversas ocasiões. Não admira assim que os “dragões” tenham avançado para a contratação de um homem de área como uma das prioridades (resta saber se a única) neste mercado de Inverno.

De Guimarães chega “Tiquinho” Soares, um brasileiro com experiência de Liga NOS: antes da “cidade-berço” passou pelo Nacional, entre 2015 e 2016, por empréstimo do CS Paraibano. O Vitória perde uma referência ofensiva mas não no jogo da banca: em Outubro pagou 500 mil euros por parte do passe do avançado, agora recebe cerca de 3,5 milhões pelo seu quinhão. Resta saber se também o Porto ficou a ganhar e encontrou a solução para o seu crónico desperdício diante dos postes, ou se havia soluções melhores por preços semelhantes.

Nem “pinheiro” nem goleador… até agora

Aos 26 anos, Soares será uma aposta da qual o “dragão” espera rendimento imediato, não uma promessa de potencial futuro, expectativa mais adequada a André Silva. O brasileiro soma 19 golos em 56 presenças na Liga NOS, desde a época 2014/15, uma média de um golo a cada 224 minutos, inferior, por exemplo, a Marega (um a cada 155) ou mesmo Kléber (um a cada 184). O perfil físico de Soares (1,85m e quase 90kg) é apelativo para a posição em que joga e deve ter sido tido em conta, mas não se espere de Soares que seja um “pinheiro”. Basta comparar o seu sucesso nos duelos aéreos (31%) com o do (esse sim) “pinheiro” Depoitre (82%), ou mesmo com o de André Silva (43%).

Que procura então o Porto em Soares? Olhemos os números, para melhor compreendermos as forças e fraquezas que o brasileiro oferece a Nuno Espírito Santo:

GoalPoint-Reforcos-201617-Soares-FC-Porto-infog
Clique para ampliar

Atentando apenas nas variáveis essenciais a um “homem-golo”, os números não jogam a favor de Soares. Percentualmente, até André Silva tem mais apetência pelos remates de cabeça que o brasileiro, e no que toca a eficácia em frente à baliza, Soares ainda não deu indicadores que o superiorizem à concorrência, nomeadamente no aproveitamento das ocasiões flagrantes de que dispõe (33%), factor que tem claramente penalizado os portistas.

GoalPoint-Ratings-Soares-Liga-NOS-201617-2-infog
Clique para ampliar

Mesmo encarando Soares como um avançado que pode oferecer “combatividade” para lá das obrigações ofensivas, importa referir que o ex-vitoriano não apresenta uma média superior de acções defensivas por jogo que os novos companheiros, e ainda comete um número bem mais elevado de faltas (3,2 a cada 90 minutos), mais do dobro que André ou Depoitre. Outro indicador preocupante, é a sua (falta de) qualidade de passe já dentro do meio-campo adversário (61%).

Onde Soares se destaca em relação aos outros é no “atrevimento”, apostando com frequência no um-para-um (4,1 tentativas a cada 90 minutos) mas só sai vencedor desses confrontos em 29% das ocasiões.

https://www.youtube.com/watch?v=kIUI9JfyO-M

Pede-se um Soares… “vitaminado”

Baseando a nossa análise no desempenho do brasileiro na Liga em curso, e mesmo tendo em conta que Vitória e Porto apresentam necessariamente contextos diferentes, fica a ideia de que apenas um Soares “vitaminado” será útil aos “azuis-e-brancos”. Terá de ser uma “vitamina” com efeito de curto-prazo e com elevado grau de eficácia, sobretudo se a expectativa passar por devolver ao Porto o poder de fogo cujo último protagonista dava pelo nome de Jackson Martínez.

Leia também: todas as análises GoalPoint dos reforços 16/17 em destaque

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR