O Sporting CP não desarma na frente da Liga NOS e voltou a ganhar, nesta 13ª jornada. O triunfo por 3-1 sobre o Moreirense FC, em casa, surgiu como natural corolário de um domínio que apenas se esbateu ligeiramente nos momentos finais da partida, altura em que os minhotos reduziram e se aproximaram com algum perigo da baliza de Rui Patrício.

A competência leonina na altura do remate foi um dos factores decisivos, suportada também por um meio-campo pragmático. O golo inaugural, numa jogada de “laboratório” em lance de bola parada, reflecte o trabalho que o “leão” tem realizado e a mentalidade competitiva e objectiva da equipa.

Liga NOS 2015/16 - J13 - Sporting vs Moreirense - Ratings
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

A primeira parte foi de domínio total por parte dos comandados de Jorge Jesus. A ausência de William Carvalho e João Mário, que ficaram no banco e entraram no segundo tempo, não afectou sobremaneira a produção colectiva, muito por culpa da excelente prestação do “miolo” leonino, em especial Adrien Silva, mas também Aquilani. A defender, a organizar e a atacar, a dupla entendeu-se bem, prova disso o 2-0, da autoria do italiano, aos 37 minutos, após assistência de… Adrien. Antes, Gelson Martins (29′) havia feito o 1-0 num lance estudado de bola parada. Bryan Ruiz descobriu o extremo luso e este rematou cruzado. Tudo fácil para o “leão”, que chegou ao intervalo com dez remates, metade deles enquadrados com a baliza contrária, e 69% de posse de bola.

Slimani ampliou para 3-0 aos 58 minutos, na recarga a um penalty por si batido e defendido por Igor Stefanovic, e que já havia sido assinalado por falta sobre o avançado argelino. Estava encontrado cedo o vencedor e tal acabou por tranquilizar, talvez em demasia, a equipa do Sporting. Aproveitou o Moreirense para atacar mais. Aliás, no segundo tempo os visitantes remataram oito vezes (quatro enquadradas) contra seis dos anfitriões, e obrigaram o Sporting a fazer o que os minhotos haviam feito no primeiro tempo: muitas faltas. Porém, nada que perigasse a vitória competente e pragmática dos “verde-e-brancos”.

Sérvio com mãos de ferro

O Moreirense perdeu, é verdade, mas tal não pode tirar mérito a quem, com o seu trabalho, evitou males maiores para a sua equipa. O sérvio Igor Stefanovic esteve muito bem entre os postes. Fez seis defesas, parou uma grande penalidade (embora na recarga Slimani tenha marcado) e somou relevantes 7.9 no GoalPoint Ratings.

Do lado do Sporting, destaque para Adrien – 6.9 no GoalPoint ratings. O capitão não sentiu as ausências de William e João Mário e realizou uma exibição digna de um “patrão” do meio-campo, com dois passes para ocasião, uma assistência, 100% de eficácia nos desarmes e 86,7% de passes certos. Uma palavra também para Aquilani (6.7), autor de um golo em três remates

Nota: Os GoalPoint Ratings resultam de um algoritmo proprietário desenvolvido pela GoalPoint que pondera exclusivamente o desempenho estatístico dos jogadores ao longo da partida, sem intervenção humana. Clique para saber mais.

> NA PRÓXIMA PÁGINA: O JOGO COMO O VIMOS