GoalPoint-Sporting-Astana-Europa-League-201718-Ratings
Clique para ampliar

GoalPoint-Sporting-Astana-Europa-League-201718-MVP
Clique para ampliar

GoalPoint-Sporting-Astana-Europa-League-201718-MVP-SCP
Clique para ampliar

GoalPoint-Sporting-Astana-Europa-League-201718-90m
Clique para ampliar

O Sporting cumpriu o esperado e apurou-se para os oitavos-de-final da Liga Europa, apesar de empatar com o Astana, em casa, por 3-3. Após uma primeira parte de alguns sustos, Bruno Fernandes “abriu o livro” após o intervalo e resolveu a eliminatória com dois golos, um deles de levantar o estádio. A superioridade leonina foi total, ainda que o resultado não o deixe entender.

O Jogo explicado em Números 📊

  • Ainda não estava concluído o primeiro minuto e Patrick Twumasi acertou em cheio do poste esquerdo da baliza de Rui Patrício. Sol de pouca dura, a entrada decidida do Astana, pois ao terceiro minuto, Bas Dost não falhou e fez o 1-0, de cabeça, após centro da esquerda de Bryan Ruiz.
  • A eficácia sportinguista era total. Apesar apesar dos 54% de posse de bola, os “leões” chegaram aos dez minutos com apenas um remate realizado, e deu logo em golo. Os cazaques registavam dois, ambos com má direcção. Bom registo de eficácia de passe para as duas equipas nesta fase, 87% para o Sporting, 81% para o Astana.
  • Os visitantes foram, aos poucos, tomando conta do jogo (53% de posse aos 20 minutos), algo que até se compreendia, dada a vantagem leonina na eliminatória e o aparente controlo da situação. A verdade é que o Astana chegava a esta fase com mais remates, quatro, mas nenhum que importunasse Rui Patrício.

  • João Palhinha com uma prestação interessante à passagem da meia-hora. O “trinco” registava 41 acções com bola, o máximo do jogo, seis duelos ganhos em oito, (dois aéreos, ambos em que foi mais forte), cinco recuperações de posse e dois desarmes.

  • O quinto remate do Astana, Despotovic acertou no poste direito de Rui Patrício e, logo a seguir, a formação visitante empatou, com Marin Tomasov a rematar cruzado. Já o golo do Astana na primeira volta havia pertencido a este jogador.
  • O tento forasteiro aconteceu ao sexto remate, mas apenas ao primeiro que os cazaques conseguiram enquadrar. Isto numa altura em que não tinham mais do que 41% de posse e quando pouca gente adivinhava o golo.
  • Intervalo Empate ao descanso em Alvalade, a deixar alguns adeptos inquietos. Isto após uma primeira meia-hora em que o Sporting controlou por completo as operações. Porém, o Astana foi para o intervalo com o mesmo número de remates dos “leões” (6) e com um golo e duas bolas nos ferros. A equipa de Alvalade dominava na posse, com 58%. O melhor em campo ao intervalo era o marcador do golo forasteiro. Marin Tomasov registava um GoalPoint Rating de 6.7, fruto do tento que apontou, mas também de dois passes para finalização e dois cruzamentos eficazes em três tentativas. Bas Dost, com um golo em três disparos, era o melhor “leão”, com um rating de 5.8.

  • A reentrada leonina também não podia ser melhor. Aos 53 minutos, Bruno Fernandes arrancou um pontapé a 25 metros da baliza (temos a mania que sabemos estas coisas a olho) e fez um golo de bandeira. A eliminatória estava decidida.
  • Domínio total do Sporting à passagem da hora de jogo, com 71% de posse de bola nos primeiros 15 minutos do segundo tempo. O Astana rematou duas vezes neste período, tantas quanto os “leões”, mas só a formação lusa acertou na baliza. Aliás, os cazaques registavam um total de 22 bolas colocadas na área de Patrício, contra as 14 do “leão”, mas a competência ofensiva era pobre.
  • E aos 63 minutos, Bruno Fernandes bisou, ao surgir isolado frente a Nenad Eric, após assistência de Bas Dost. Grande jogo do médio leonino, que caminhava a passos largos para se tornar o MVP leonino.

  • Tempo ainda para o 3-2, com Twumasi a rematar de primeira na grande área para um golo de belo efeito. Patrício nada podia fazer para travar o disparo fortíssimo do extremo do Astana. E para o 3-3, no último lance do jogo, por Dmitriy Shomko.

O Homem do Jogo 👑

Bruno Fernandes foi a figura do Sporting, com dois golos e um rating de 7.1, mas o melhor em campo em Alvalade acabou por ser outro. Marin Tomasov já havia marcado em Astana, voltou a fazê-lo em Lisboa, e acabou como MVP da partida, com um GoalPoint Rating de 7.4. O croata terminou a partida com um golo em dois remates (ambos enquadrados, mas também com uma assistência em quatro passes para finalização, dois cruzamentos eficazes em três tentativas e dois dribles completos em cinco. E ainda somou nove recuperações de posse.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Bruno Fernandes 7.1 – Pode não ter sido o melhor esta quinta-feira, mas foi, sem dúvida, a grande figura da eliminatória, ao ser MVP em Astana e ao marcar dois tentos que acabaram por ser decisivos em Lisboa – em cinco remates, três enquadrados. Fez ainda cinco cruzamentos, dois deles eficazes, e recuperou a posse oito vezes.
  • Bas Dost 5.9 – Os adeptos leoninos guardam, talvez, mais a imagem do holandês a coxear perto do fim do jogo, com preocupação. O ponta-de-lança, contudo, deixou a sua marca, com um golo logo aos três minutos, uma assistência, ganhou quatro de nove duelos aéreos, mas falhou uma ocasião flagrante.
  • Dmitriy Shomko 7.0 – Bom jogo do lateral-esquerdo do Astana, que terminou com dois passes para finalização, dez recuperações de bola (o máximo da partida) e um golo, ao cair do pano.
  • Patrick Twumasi 6.3 – O extremo ganês causou problemas desde o primeiro minuto, altura em que rematou ao poste. Terminou com um golo marcado em cinco remates (um enquadrado) e ainda fez cinco acções defensivas.
  • Rafael Leão 5.3 – O jovem leonino de 18 anos apenas jogou 19 minutos, mas mostrou não sentir medo de ter a bola e partir para cima dos adversários. Não falhou nenhum dos seis passes que fez, arrancou um passe para finalização e teve sucesso numa tentativa de drible.

GoalPoint-T-shirts-2017-banner