GoalPoint-Sporting-Aves-LIGA-NOS-201718-Ratings
Clique para ampliar
GoalPoint-Sporting-Aves-LIGA-NOS-201718-MVP
Clique para ampliar
GoalPoint-Sporting-Aves-LIGA-NOS-201718-90m
Clique para ampliar

O Sporting mantém-se firme na luta pelo título da Liga NOS e é líder provisório. Os “leões” receberam e venceram o Desportivo das Aves por 3-0, numa partida mais complicada do que aparenta o resultado final, com golos do homem do costume e com uma estreia auspiciosa de uma das mais recentes contratações leoninas: Rúben Ribeiro.

Resumo💻

O Jogo explicado em Números 📊

  • Arranque de jogo algo confuso, mas com natural domínio do Sporting. Nos primeiros dez minutos os “leões” registavam 65% de posse de bola e o único remate da partida, enquadrado, embora sem grande perigo. Destaque também para os 90% de eficácia de passe da equipa da casa nesta fase.

  • Contudo, por volta dos 20 minutos, já ambas as formações estavam empatadas em remates, dois cada um (2-1 em enquadrados), e o Aves tinha mesmo superioridade em pontapés de canto (1-2).
  • Ao 24º minuto, e ao oitavo toque na bola, Bas Dost realizou o seu primeiro remate na partida, desenquadrado. Nesta fase, Piccini destacava-se dos demais, com um passe para finalização e o máximo de tentativas de drible (4), duas delas eficazes.
  • À meia-hora, o domínio leonino acentuava-se, com 73% de posse para a formação da casa, seis remates, dois enquadrados, quase três vezes mais passes que o Aves (170 contra 60) e 72% de duelos ganhos.
  • Até que, aos 31 minutos, o Sporting marcou mesmo. O estreante Rúben Ribeiro “bailou” à frente de um defesa, centrou e Dost, sem marcação, cabeceou com êxito. Aliás, nós avisámos…

  • Aos 42 minutos, quando o Aves tentava reagir, Amilton cabeceou e a bola foi à barra da baliza de Rui Patrício, que estava batido. A melhor ocasião dos forasteiros até ao momento.
  • Intervalo Sporting em vantagem ao descanso, que justificava pelo domínio territorial (70% de posse). Porém, em termos ofensivos a diferença em relação ao Desportivo das Aves não era substancial, com os “leões” registarem oito remates contra seis dos visitantes (3-1 em enquadrados), e com os forasteiros a somarem um remate à barra, por Amilton, e alguns lances de muito perigo, que Rui Patrício resolveu. O melhor nesta fase era Bas Dost. O holandês fez o golo do primeiro tempo, de cabeça, em três remates e no único que enquadrou, e registava um GoalPoint Rating de 6.6.

  • Boa reentrada do Sporting que, aos 50 minutos, viu o árbitro assinalar grande penalidade, por falta de Vítor Gomes sobre Gelson Martins. Da marca de grande penalidade, Bas Dost bisou na partida.
  • O golo madrugador da segunda parte condicionou o jogo do Aves, que nos primeiros 15 minutos da etapa complementar apenas registou 30% de posse e um remate, contra os três dos “leões”, cada vez mais senhores do jogo.

  • Excelente partida de Piccini que, aos 70 minutos, registava 11 tentativas de drible, com sucesso em cinco delas. O italiano somava também dois passes para finalização e cinco desarmes.
  • Números curiosos por volta dos 80 minutos. No total o Sporting registava 69% de posse de bola, 12 remates (quatro enquadrados) contra sete (1), 87% de eficácia de passe, mas os “leões” tinham uma vantagem curta de ocasiões flagrantes (2-1), menos bolas colocadas na grande área adversária (21-23) e menos pontapés de canto (4-6).
  • Aos 90 minutos, o terceiro golo do “leão”. Bas Dost chegou ao “hat-trick”, bastando para tal encostar frente a Quim, após cruzamento do segundo melhor jogador em campo, Piccini.

O Homem do Jogo 👑

O holandês Bas Dost está em grande forma e somou o seu segundo “hat-trick” consecutivo na Liga NOS. Perante um Aves aguerrido, o ponta-de-lança cedo deixou a mensagem de que por mais que os visitantes lutassem, estaria sempre perto da baliza de Quim para causar estragos e arruinar o sonho avense. Dost terminou com um GoalPoint Rating de 8.9 – o melhor rating de um jogador leonino esta época -, graças aos três golos que fez em cinco remates, três enquadrados, mas também aos dois passes para finalização que realizou e aos cinco duelos aéreos que ganhou em seis.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Cristiano Piccini 7.6 – Grande jogo do lateral italiano. Piccini esteve em grande destaque, tanto a defender, como a atacar, terminando a partida com uma assistência, três passes para finalização, seis dribles eficazes em 12 tentativas, 14 duelos ganhos em 23 e ainda cinco desarmes.
  • Rúben Ribeiro 5.8 – Ainda há poucos dias jogava no Rio Ave. Rúben Ribeiro chegou, viu e… fez uma assistência, sendo titular à primeira oportunidade. Registou um total de dois passes para finalização e 88% de eficácia de passe, mas esteve ausente dos momentos defensivos.
  • William Carvalho 6.6 – O “trinco” leonino fez um jogo muito competente. Teve sucesso nas suas cinco tentativas de drible, completou 70 dos 77 passes que fez e foi o jogador com mais acções com bola neste jogo: 98.
  • Gelson Martins 5.9 – Não fez um jogo brilhante, mas registou alguns números interessantes, nomeadamente os 93% de eficácia de passe, os dois dribles eficazes em quatro tentativas e as sete recuperações de posse.
  • Vítor Gomes 3.9 – Foi o pior da noite. O médio esforçou-se, trabalhou muito, mas não da melhor maneira, terminando sem qualquer acção ofensiva, 73% de eficácia de passe e uma grande penalidade cometida.

GoalPoint-T-shirts-2017-banner