GoalPoint-Sporting-Boavista-LIGA-NOS-201718-Ratings
Clique para ampliar
GoalPoint-Sporting-Boavista-LIGA-NOS-201718-MVP
Clique para ampliar
GoalPoint-Sporting-Boavista-LIGA-NOS-201718-90m
Clique para ampliar

O Sporting não vacilou na luta pelos primeiros lugares da Liga NOS e venceu o Boavista em casa por 1-0. Num jogo nem sempre bem disputado, mas de praticamente sentido único, faltou algum poder de fogo aos “leões” para derrubarem uma formação “axadrezada” bem organizada. O Sporting atacou, rematou muito, enquadrou bastantes disparos, mas teve pela frente um guardião adversário inspirado, que só não conseguiu travar uma grande penalidade de Bas Dost.

Resumo💻

O Jogo explicado em Números 📊

  • Como esperado, o Sporting assumiu cedo o domínio da partida, com 60% de posse por volta dos dez minutos. Contudo, remates era algo não visto na partida e o Boavista mostrava-se afoito nas transições, rápidas e de foco na baliza de Rui Patrício.
  • Primeiro disparo apenas aos 13 minutos, por Mateus, do Boavista, bloqueado por Sebastián Coates. Bruno Fernandes fez o primeiro dos “leões” logo a seguir, ao permitir a defesa de Vagner.

  • As dificuldades para as duas equipas entrarem na grande área contrária eram notórias e, à passagem do minuto 20, apenas por cinco vezes os jogadores do Sporting haviam tocado na bola no interior da área boavisteira, e os “axadrezados” somente uma no lado oposto. Até que, aos 26 minutos, o marcador funcionou.
  • Após consulta do vídeo-árbitro, o árbitro assinalou mão na bola de Robson na grande área e respectivo penálti. Bas Dost converteu o pontapé com sucesso e colocou os “leões” na frente. Um tento que surgiu ao segundo remate leonino.

  • Bons números de Bryan Ruiz à passagem da meia-hora. O costa-riquenho registava um rating de 5.8, fruto de um passe para finalização, dois dribles completos e 22 passes certos em 23. Nesta altura, os da casa registavam 66% de posse, quatro remates, dois enquadrados (2-0 os disparos forasteiros).
  • Intervalo Vantagem justa do Sporting ao descanso. Apesar de o Boavista tentar sempre apanhar o “leão” em contra-pé, com rápidas transições, a formação da casa esteve sempre impecavelmente posicionado para travar essas investidas. Os 62% de posse de bola para o Sporting ao intervalo mostram bem o domínio da equipa de Jorge Jesus, que rematou nove vezes neste período, cinco enquadradas, e registou 85% de eficácia de passe. O melhor no primeiro tempo foi o guarda-redes do Boavista, Vagner, que realizou quatro defesas, três delas a remates dentro da sua área, o que lhe valeu um GoalPoint Rating de 6.6.

  • O reatamento trouxe um jogo ainda mais desequilibrado. O “leão” assumiu por completo todas as despesas ofensivas, atingindo, à passagem da hora de jogo, 77% de posse de bola nos primeiros 15 minutos do segundo tempo, para além de três remates, um enquadrado. O Boavista não conseguiu qualquer disparo nesta fase.

  • Os “axadrezados” apenas começaram a sacudir a pressão após o minuto 65, altura em que tinham certa de 21% de posse no segundo tempo, chegando aos 70 com 34%. Nesta fase a equipa forasteira conseguiu os dois primeiros remates da etapa complementar, ambos desenquadrados, e mostrara mais em cinco minutos do que em todo o jogo até então.

  • Porém, a “reacção” boavisteiro não durou muito, pois apesar de o Sporting ter chegado perto do final do jogo com 58% de posse, a formação visitante não conseguiu mais nenhum remate, chegando ao final do encontro com modestos quatro, nenhum na direcção da baliza de um descansado Rui Patrício.

O Homem do Jogo 👑

Grande jogo do guarda-redes do Boavista, Vagner, em Alvalade. Perante um Sporting que tentou o golo através de 17 remates e que enquadrou oito, o brasileiro foi fundamental para manter o resultado na margem mínima, só não travando o penálti batido por Bas Dost. O boavisteiro terminou a partida com um GoalPoint Rating de 7.8, com sete defesas, quatro a remates dentro da sua área e uma defesa pelo solo e outra pelo ar, ambas eficazes.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Bryan Ruiz 6.9 – O melhor jogador do Sporting, teimando em mostrar qualidades quando notícias dão conta do desinteresse do Sporting na sua renovação. Bryan fez três passes para finalização, teve sucesso em dois de quatro cruzamentos de bola corrida, completou dois de três dribles, registou 92% de eficácia de passe e ganhou 13 duelos de 17.
  • Bruno Fernandes 6.6 – Mais um bom jogo do médio. Bruno não rematou muito desta feita (apenas uma vez), mas fez três passes para finalização, tentou nove vezes o cruzamento (de longe o máximo no jogo), colocou 16 vezes a bola na área contrária e completou dois de três dribles. O cansaço parece não passar por ele.
  • Ristovski 6.5 – Bela surpresa a do lateral-direito leonino. O jogador macedónio fez um passe para finalização, mas foi a defender que esteve mais em foco, com cinco intercepções e dois desarmes, um deles ganho na sua grande área.
  • Gelson Martins 6.4 – Continua a ser um dos jogadores mais activos do Sporting. Ao todo fez quatro remates, dois deles enquadrados, e incendiou o corredor direito com seis tentativas de drible (duas eficazes). Terminou com 93% de eficácia de passe, pecando nas perdas de posse (18) e nos desarmes sofridos (7).
  • Bas Dost 6.4 – Teve um jogo relativamente discreto. O holandês fez o único golo da partida, de penálti, e foi o mais rematador do jogo, com cinco disparos, três deles enquadrados. Ganhou ainda sete de 14 duelos aéreos, mas esteve perdulário frente a Vagner.

GoalPoint-T-shirts-2017-banner