Sp. Braga 🆚 Benfica | Kostas levou a miúda de Simão

-

[vc_tta_tabs][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-line-chart” add_icon=”true” title=”GoalPoint Ratings” tab_id=”1465571624475-01e55dfc-58e2″]
GoalPoint-Braga-Benfica-LIGA-NOS-201617-Ratings
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_position=”right” i_icon_fontawesome=”fa fa-trophy” add_icon=”true” title=”Melhor em Campo ” tab_id=”1465571693503-4a0f9bf6-e654″]
GoalPoint-Braga-Benfica-LIGA-NOS-201617-MVP
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” add_icon=”true” title=”45m” tab_id=”1465571624614-ba177b16-4154″]
GoalPoint-Braga-Benfica-LIGA-NOS-201617-45m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” add_icon=”true” title=”90m” tab_id=”1465571672809-6f7d6717-7b04″]
GoalPoint-Braga-Benfica-LIGA-NOS-201617-90m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][/vc_tta_tabs]

OBenfica resistiu à pressão imposta pelo FC Porto ao vencer, por 1-0, o Sporting de Braga, num jogo muito difícil para os “encarnados”, que só chegaram à vantagem nos últimos 10 minutos, por intermédio de Mitroglou. A equipa minhota foi superior durante grande parte do desafio, acabando por cair no único remate feito pelas “águias” durante o segundo tempo.

O Jogo explicado em Números 📊

  • Os primeiros 15 minutos foram de luta, muita luta. O futebol praticado, esse, foi de fraca qualidade, o que fez com que houvesse apenas um remate a registar, de autoria de Pedro Santos e desenquadrado com a baliza. A baixa eficácia de passe (67% para o SC Braga e 74% para o Benfica) deixava à vista algum nervosismo de ambas as equipas, muito preocupadas em não deixar o adversário chegar à baliza.
  • Foi só aos 29 minutos que surgiu o primeiro remate enquadrado com a baliza, de Rui Fonte, a que Júlio César conseguiu responder sem problemas. Crescia a equipa do Braga, que aos 30 minutos somava já cinco remates, embora deixasse a desejar nos capítulos de posse de bola (43%) e eficácia de passe (69%). Pedro Santos, já com três disparos e um passe para ocasião, surgia como elemento-chave no ataque dos minhotos.

  • Aos 36 minutos, o SC Braga dispôs da melhor ocasião da primeira parte, no seguimento de um pontapé de canto. O cabeceamento de Battaglia só não deu em golo porque a bola embateu no poste esquerdo da baliza “encarnada”.
  • Intervalo Numa primeira parte com tão poucas oportunidades, não é de admirar que tenha sido Rafael Assis, um jogador com características mais defensivas, a liderar os GoalPoint Ratings, com 6.0. O antigo jogador do Chaves ganhou dez dos 12 duelos disputados nos primeiros 45 minutos, sofreu quatro faltas, fez seis desarmes e recuperou a bola quatro vezes. Uns furos abaixo estava o melhor jogador benfiquista, Rafa, com 5.6, fruto de um passe para ocasião, sete duelos disputados e ainda três recuperações de bola.
  • A segunda parte começou da mesma forma da primeira, com o Benfica a comandar a posse de bola, mas sem conseguir criar perigo junto da área contrária. Passados 15 minutos, os “encarnados”  ainda não tinham somado qualquer remate, enquanto os minhotos já haviam visado a baliza contrária.
  • Ambos os treinadores mexeram nas equipas, de forma a trazerem novo fulgor aos respectivos ataques. Mas foi dos pés de um jogador que já andava pelo relvado desde o início que surgiu o golo que desatou este nó. Numa jogada que teve início numa perda de bola de Assis, Mitroglou passou por dois adversários já dentro da área, aguentou a pressão do número 14 bracarense e, na cara de Rosic, rematou rasteiro para o fundo da baliza.

  • O golo, que surgiu no único remate à baliza feito pelo Benfica na segunda parte, faz de Mitroglou novamente um herói, depois de o grego ter dado a vitória frente ao Borussia Dortmund, a meio da semana. O Braga pareceu sempre estar mais próximo do golo, terminando a partida com 14 remates, quatro deles enquadrados, contra seis do Benfica, dois dos quais enquadrados. Mas a ineficácia dos atacantes “arsenalistas” fez com que Jorge Simão não conseguisse ficar com os três pontos… nem com a tal rapariga de que o treinador falara na conferência de imprensa.

O Homem do Jogo 👑

Apesar da derrota, foi um defesa bracarense a merecer o título de Homem do Jogo GoalPoint RatingsLazar Rosić terminou o desafio com nota 7.0, tendo somado dois desarmes, 11 alívios, cinco intercepções e oito recuperações de posse.  O central sérvio foi ainda o jogador do Sporting de Braga que mais passes fez (43) e o que mais duelos aéreos disputou (sete, dos quais venceu quatro).

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Assis 6.3 – Esteve em falta no lance do golo do Benfica, mas ainda terminou a partida com bons números: oito desarmes, sete recuperações de bola, oito faltas sofridas e 23 duelos disputados.
  • Pedro Santos 6.2 – Foi o jogador dos minhotos que mais envolvido no ataque esteve, terminando o desafio com cinco remates (nenhum enquadrado), quatro passes para ocasião e 81 toques na bola (o máximo da noite).
  • Júlio César 5.9 – Teve a nota mais alta da equipa “encarnada” graças às quatro defesas que realizou, três delas a remates de dentro da área.
  • Mitroglou 5.6 – O golo que fez, numa verdadeira jogada de génio, acaba por disfarçar da melhor maneira uma exibição muito apagada. O grego falhou uma ocasião flagrante, ainda na primeira parte e tocou na bola apenas 20 vezes, quase tantas como Jiménez (que esteve em campo apenas 18 minutos).
  • Zivkovic 4.3 – Uma das piores exibições pelo Benfica do internacional sérvio. Fez apenas um remate, que foi bloqueado por um adversário, não fez qualquer passe para ocasião e foi desarmado três vezes.

Resumo💻

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR