Sporting 🆚 LASK | “Leão” goleado diz adeus sem glória

-

GoalPoint-Sporting-LASK-Linz-Europa-League-QL-202021-Ratings
Clique para ampliar

O Sporting despediu-se das competições europeias sem glória. No “play-off” de acesso à fase de grupos da Liga Europa, os “leões” foram goleados por 4-1 na recepção da noite desta quinta-feira ao LASK Linz. Trauner, Raguz, Michori e Gruber fizeram os “tentos” austríacos. Tiago Tomás fez o golo de honra leonina, que se despediu de forma precoce das provas europeias.

O jogo explicado em números 📊

  • Em relação ao “onze” que iniciou o duelo ante o Paços de Ferreira (2-0), Jovane não recuperou de lesão e foi substituído por Nuno Santos, que já tinha sido o escolhido para ocupar a vaga no camisola 77 no decurso desse encontro. De resto, Adán continuou a ser o escolhido para a baliza, Feddal, Coates e Neto formaram a linha de três na defesa e, no ataque, um trio móvel com o já citado Nuno Santos acompanhado de Tiago Tomás e Vietto. 
  • O LASK Linz pressionava a última linha contrária e o Sporting respondia com a mesma fórmula. No entanto, apenas aos 14 minutos houve registo do primeiro remate enquadrado que resultou no golo dos austríacos. Na sequência de um canto, Trauner, na zona do segundo poste, cabeceou sem marcação e inaugurou o marcador, algo que já tinha feito em Dezembro do ano passado no triunfo por 3-0

  • Muitas dificuldades dos leões para superar a pressão em campo inteiro do adversário, que chegava com relativa facilidade à área. Não obstante ter menos posse de bola – 40% vs 60% –, o LASK ia conseguindo condicionar a primeira fase de construção verde e branca – colocando em evidência algumas dificuldades na ligação entre sectores dos “leões” – e amealhando diversas tentativas de ataque: três remates face aos zero do Sporting e dois cantos contra um.

  • Somente ao minuto 26 houve sinal de vida leonina, porém Vietto, no cara-a-cara com Schlager, não conseguiu levar a melhor e desperdiçou soberana oportunidade para empatar a contenda. Treze minutos volvidos, descaído sobre o lado esquerdo, Nuno Santos optou por assistir em vez de rematar e viu Trauner evitar males maiores para a defensiva visitante.  

  • À terceira tentativa chegou o empate. Porro desmarcou Nuno Santos, que sobre o lado direito, cruzou com as coordenadas certas para o cabeceamento mortífero de Tiago Tomás, que somou mais um golo, depois de ter assegurado a vitória diante do Aberdeen. Decorria o minuto 42. A jogada foi uma das poucas em que o emblema de Alvalade conseguiu ligar o seu jogo pela zona central com a participação de um dos médios, neste caso Matheus Nunes.

  • Já em período de descontos, o capitão Trauner, novamente depois de um canto, ficou perto de bisar, em mais uma desatenção da defesa “sportinguista”. Foi a sexta tentativa de remate dos austríacos. 
  • Intervalo O duelo chegou empatado ao intervalo. Tal como se poderia perspectivar, o LASK não mudou a identidade, chegou a Alvalade “mandão”, pressionou desde cedo o último reduto do Sporting, foi agressivo e marcou aos 14 minutos. O Sporting, que não conseguia circular a bola com objectividade e precisão, apenas fez a primeira tentativa de golo já perto da meia-hora. Depois do remate de Vietto e de uma incursão de Nuno Santos, chegou o golo por intermédio do “miúdo” Tiago Tomás. Trauner foi o melhor em campo nesta fase inicial, com um GoalPoint Rating de 7.1. O defesa-central realizou dois remates, um golo, nove passes progressivos certos, 40 acções com bola – três das quais com a bola dentro da área do Sporting -, oito recuperações da posse, dois desarmes e dois alívios. Do lado da equipa portuguesa, Neto, com um GoalPoint Rating de 6.3, era a melhor unidade da equipa, na qual realçamos 50 acções com a bola, dois duelos defensivos ganhos em três, três desarmes, dois alívios e cinco intercepções, máximo nesta etapa.

  • Contra-ataque certeiro e nova vantagem para os forasteiros aos 58′. Ranftl cruzou, Porro falhou o corte e Marko Raguz, de primeira, aproveitou o “brinde” e com um remate forte não perdoou. Em três jogos ante o Sporting, o ponta-de-lança de 22 anos fez o terceiro golo. 

  • Balic superou Coates em velocidade, foi derrubado, o capitão leonino foi expulso e deixou a equipa reduzida a dez elementos. Ao minuto 63, os comandados de Rúben Amorim viam a tarefa complicar-se ainda mais. E pior ficou, instantes depois. De livre directo, que surgiu após a falta de Coates, Michor atirou a contar, deixou Adán pregado ao relvado e dilatou a vantagem austríaca. 

  • E o Lask não se ficou por aqui. Aos 69 minutos, Gruber aproveitou o adiantamento de Adán, gizou um chapéu e assinou um golaço naquele que foi o 11º remate da equipa no encontro, o quarto na segunda parte. Aos 72, já com Pedro Gonçalves e Sporar em cena, Adán defendeu e negou o quinto golo a Balic. 

  • A sete minutos dos 90, Plojer fez o mais difícil e falhou um golo que parecia certo. Nesta fase, o LASK estava mais próximo do 1-5 do que o Sporting do 2-4, no ataque seguinte Nuno Mendes até poderia ter reduzido a desvantagem, mas viu Trauner travar-lhe a investida, e dois minutos depois Sporar atirou de forma denunciada e não logrou marcar. 

  • Triunfo sem contestação dos visitantes, que viram o seu 3-4-3 dinâmico e incisivo delineado por Dominik Thalhammer superar a estratégia de Rúben Amorim. O Sporting desde cedo caiu na teia contrária, apenas a espaços conseguiu atrair e ferir o LASK. A defesa esteve sempre precipitada, o meio-campo não fazer uma circulação da bola com critério e apenas Tiago Tomás e Nuno Santos iam explorando a profundidade e remando contra a forte maré que veio da Áustria. Desde a temporada 2005/06, então com José Peseiro no comando, que o Sporting não saia tão cedo das provas da UEFA.

                          [Neto e Pedro Porro tentaram, sem sucesso, dar vida ao leão através do lado direito]

GoalPoint-Sporting-LASK-Linz-Europa-League-QL-202021-pass-network
Clique para ampliar

O melhor em campo GoalPoint👑

Nesta noite, a lei de Trauner foi a que ditou mais leis dentro das quatro linhas. O defensor foi o melhor jogador na primeira parte e repetiu a façanha nos segundos 45 minutos. O jogador de 28 anos foi fundamental, marcou o golo inaugural, segurou grande parte das acções sportinguistas, contabilizou 13 passes valiosos certos, conquistou os três duelos aéreos defensivos em que esteve em acção, recuperou 17 posses, bloqueou três passes, fez cinco alívios, quatro intercepções, três desarmes e registou um GoalPoint Rating de 8.3.

Jogadores em foco 🔺🔻

  • Gruber 7.9 – Adora marcar ao “leão”. São três golos em outros tantos encontros. Além de dois remates, fez uma assistência em três passes para finalização e três passes valiosos (passes certos a menos de 25 metros da baliza).
  • Wendel 6.6 – Tivemos de percorrer seis jogadores do LASK nos ratings para chegar a um do Sporting. O médio brasileiro foi aquele que mais se destacou por parte dos “leões”: rematou com perigo para uma defesa incompleta de Alexander Schlager, foi quem teve mais acções com a bola na partida (95), falhou oito dos 59 passes feitos, fez com êxito duas variações de flanco e acertou cinco dos seis dribles. 
  • Neto 6.5 – Sem destaques ofensivos, não comprometeu na defesa – cinco desarmes, seis intercepções e quatro alívios., num total de 15 acções defensivas, três das quais no meio-campo contrário.
  • Tiago Tomás 6.1 – Voltou a marcar, no único remate que fez, e conquistou mais alguns pontos na luta pela titularidade. Esteve bem nos dribles – um falhado em três tentados – e conseguiu dois alívios e uma intercepção.
  • Coates 3.7 – Ficou umbilicalmente ligado ao desfecho do encontro. Foi expulso aos 61 minutos, deixou a equipa reduzida a dez elementos e, minutos depois, o LASK ampliou a vantagem para 3-1. 
  • Pedro Porro 1.8 – Teve a nota mais baixo de todos os jogadores que foram utilizados esta quinta-feira.. E que nota. Falhou o tempo de salto e os austríacos fizeram o 2-1, não se mostrou no ataque, como nas duas partidas anteriores. Falhou 18 passes – 11 dos quais de risco e 8 longos -, em dez tentativas de drible, apenas duas foram eficazes, somou 35 perdas de bola – máximo negativo no jogo -, foi desarmado em sete ocasiões e registou um erro resultante em golo. Salvam-se as 10 recuperações de posse. 

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR