O Sporting alcançou a sua primeira vitória na presente edição da Liga dos Campeões ao bater o Legia por 2-0 em Alvalade. Perante um adversário em crise, os “leões” cedo cumpriram a sua obrigação, dando-se ao luxo de relaxar no segundo tempo.

Tanto bate até que fura

Os que esperavam um Sporting “mandão” foram surpreendidos pela atitude atrevida da formação polaca, que até podia ter marcado logo aos oito minutos, num lance em que Bruno César quase desviou a bola para a própria baliza. Esquecido o susto, os “leões” partiram para cima do adversário, e gritou-se golo em Alvalade aos 17 minutos, quando Gelson Martins, à boca da baliza, rematou à barra quando não tinha ninguém no seu caminho.

Passados 25 minutos, só se jogava no meio-campo do Legia. O Sporting levava já oito remates e tinha 60% de posse de bola, acabando por chegar ao golo por intermédio de Bryan Ruiz na sequência de um canto, explorando as notórias fragilidades dos polacos em lances de bola parada. Pouco depois, os “leões” acabariam por marcar novamente, pelos pés do goleador Bas Dost, que correspondeu da melhor forma a um passe venenoso de Adrien.

Ao intervalo, o domínio do Sporting era claro: os “leões” somavam 16 remates contra apenas dois do Legia, e detinham ainda uma clara superioridade na posse (62%).

O melhor em campo era Bas Dost, com um GoalPoint Ratings de 6.7. Para além do golo apontado, o avançado holandês sobressaía no número de remates efectuados (3) e por ter ainda um passe para ocasião por sua conta. Logo atrás, com 6.5, surgia Bryan Ruiz, o autor do primeiro golo, também ele muito rematador e ainda com uma eficácia de passe no meio-campo adversário de 84%.

Adormecer à sombra da vantagem

A segunda parte arrancou com duas grandes oportunidades para o Sporting, ambas saídas dos pés de Adrien. Na primeira, o médio português rematou de trivela para uma defesa vistosa de Malarz, enquanto na segunda o tiro saiu ligeiramente por cima da baliza.

Nas bancadas, esperava-se o golo, mas a verdade é que, com o passar dos minutos, o Sporting tirou o pé do acelerador, permitindo ao Legia subir no terreno e até mostrar algum do seu futebol, como aos 69 minutos, quando Radovic só não marcou porque o remate lhe saiu bastante frouxo. Por esta altura, os polacos tinham feito tantos remates (três) quanto o Sporting, e a posse de bola até lhes era ligeiramente favorável. Sinais de que Jorge Jesus fazia a gestão da vantagem, já a pensar na difícil deslocação do fim-de-semana, a Guimarães.

Embora o Sporting tenha “adormecido” nos últimos 30 minutos do desafio, a vantagem leonina não esteve em perigo, até porque o Legia nunca demonstrou ter argumentos para lutar de igual para igual com a equipa portuguesa. Rui Patrício acabou por ser um mero espectador, não tendo efectuado qualquer defesa ao longo dos 90 minutos deste desafio de sentido único.

De pinheiro só tem a altura

É o jogador que anda nas bocas dos adeptos sportinguistas. Bas Dost continua a mostrar os seus créditos de goleador, acrescentando mais um golo à sua conta pessoal. Para além da execução de grande nível, o avançado holandês fez a sua equipa jogar, somando três passes para ocasião. Para além disso, foi imperial no jogo aéreo, perdendo apenas um dos nove duelos que protagonizou. Tudo somado, Bas Dost leva para casa um GoalPoint Rating de 7.7.

Numa partida de fraco rendimento do Legia, o destaque acaba por ir para o guarda-redes, Malarz, que efectuou três defesas, acabando por alcançar um GPR de 6.0.

Outros números:

  • Adrien 7.0 – Foi um dos “leões” com mais remates (3) e mais passes para ocasião (2), um deles a assistência para o segundo golo. Ainda foi o único a ultrapassar a centena de toques na bola.
  • William Carvalho 7.0 – Está provavelmente na melhor forma da sua carreira. Fez 11 recuperações e 10 duelos ganhos em 12, sendo ainda o maior driblador em campo com 3 dribles eficazes!
  • Bryan Ruiz 6.5 – Para além do golo, foi o segundo leão com mais recuperações de posse (8).
  • Gelson Martins 4.8 –  Ao contrário do jogo de Madrid, falhou quase todas as suas tentativas de drible (5 em 6) e ainda desperdiçou uma ocasião flagrante de golo.
goalpoint-sporting-legia-warsaw-champions-league-201617-ratings
Clique para ampliar
goalpoint-sporting-legia-warsaw-champions-league-201617-mvp
Clique para ampliar
goalpoint-sporting-legia-warsaw-champions-league-201617-45m
Clique para ampliar
goalpoint-sporting-legia-warsaw-champions-league-201617-90m
Clique para ampliar