Sporting 🆚 Marítimo | “Pote” de ouro para fechar a época 🥇

-

GoalPoint-Sporting-Maritimo-Liga-NOS-202021-Ratings
Clique para ampliar

Ponto final na Liga NOS 2020/21, convenientemente com o derradeiro jogo a ser em casa do campeão, o Sporting, na recepção ao Marítimo. Em jogo estava a possibilidade de alguns jovens sagrarem-se campeões, mas principalmente a corrida pelo prémio de melhor marcador. O Sporting goleou o Marítimo por 5-1, poderia tê-lo feito por muitos mais golos e “Pote” fez três golos, ultrapassando, com 23 tentos, Haris Seferovic nesta corrida individual, o suíço que havia bisado pouco antes no triunfo benfiquista por 3-1 em Guimarães. Gonzalo Plata, Andreas Karo (na própria baliza) e Stefano Beltrame fizeram os outros golos da noite.

[ O Sporting fez cinco golos em 1,8 expected goals (xG) ]

GoalPoint-Sporting-Maritimo-Liga-NOS-202021-xG
Clique para ampliar

Resumo 📺

O jogo explicado em números 📊

  • “Leão” com várias mexidas no “onze” em relação à derrota ante o Benfica no Estádio da Luz, com Luís Maximiano na baliza, Luís Neto entre os centrais, João Pereira e Vitorino Antunes nas alas. Matheus Nunes e Daniel Bragança mantiveram a titularidade. Mas os olhos estavam todos postos em Pedro Gonçalves e na luta pelo título de melhor marcador. “Pote” precisava de três golos, após o bis de Haris Seferovic em Guimarães. 
  • Logo aos sete minutos, Jovane Cabral fugiu pela esquerda e cruzou para Pedro Gonçalves fazer a emenda vitoriosa, ao segundo remate leonino, primeiro enquadrado. Entrada da melhor forma para “Pote”.

  • Primeiro quarto-de-hora para o “leão”, com 54% de posse, três remates, um enquadrado, Marítimo com um disparo apenas e perfeitamente inofensivo. O Sporting estava solto, a jogar de forma descomprimida e a ameaçar golos em quase todas as jogadas, perante insulares algo atarantados.

  • E aos 20 minutos, o 2-0… de novo por “Pote”, que apanhou assim Seferovic com 22 golos. Remate de Daniel Bragança ao poste e, na recarga, Pedro Gonçalves só teve de empurrar. E aos 21 minutos o 3-0. Passe de Karo para Charles e este deixou passar a bola por baixo do pé… Autogolo para o defesa cipriota dos insulares.
  • Após minutos iniciais de pesadelo para o Marítimo, os visitantes lá conseguiram, aos poucos, acertar nas marcações e controlar melhor as movimentações quase imparáveis do Sporting, que à meia-hora registava 62% de posse de bola, nove remates, quatro enquadrados, 12 acções com bola na área contrária, incríveis 93% de eficácia de passe e 89% de passe vertical. Do outro lado pouco mais do que nada e o máximo que conseguiu foi marcar por Alipour, perto do intervalo, mas o tento foi anulado por fora-de-jogo.

  • Intervalo Primeiros 25 minutos verdadeiramente diabólicos por parte do “leão” de Lisboa e de desnorte do “leão” da Madeira. Aos 21 minutos já o Sporting ganhava por 3-0, com um bis de Pedro Gonçalves e um autogolo de Karo, após erro incrível de Charles. Praticamente só seu Sporting na primeira parte, dominador em todos os sentidos e com o melhor em campo nesta fase. Pedro Gonçalves registava um GoalPoint Rating de 7.7, com dois golos, três remates, dois enquadrados, três passes para finalização, três passes ofensivos valiosos e quatro acções com bola na área contrária.

  • Adeus a João Pereira aos 60 minutos, substituído para o aplauso, numa altura em que o veterano lateral-direito, de 37 anos, anunciou o final da carreira.

  • E precisamente pela hora de jogo, o “leão” registava 55% de posse de bola na segunda parte, três remates, nenhum enquadrado e muito futebol de ataque. Por isso, aos 62 minutos, surgiu o 4-0. E por quem? Por Pedro Gonçalves. Jovane Cabral fez um passe extraordinário e “Pote”, perante Charles, desviou para o “hat-trick”, confirmando-se como melhor marcador da Liga NOS.

  • Aos 71 minutos, Pedro Gonçalves esteve perto do “poker”, mas o seu desvio saiu algo largo. Isto numa altura em que André Paulo já tinha entrado para a baliza, para se sagrar campeão, bem como Tomás Silva. E o momento grande da noite surgiu aos 75 minutos. Charles saiu da baliza, afastou a bola para os pés do recém-entrado Gonzalo Plata, e este, com calma, fez um grande chapéu ao brasileiro do Marítimo.

  • Exibição irrepreensível do Sporting, a golear, mas com futebol e ocasiões para atingir um resultado histórico. Nesta fase do jogo registava 57% de posse, 16 remates, seis enquadrados, 20 acções com bola na área e 90% de eficácia de passe, contra pálidos três disparos dos insulares em todo o encontro, nenhum com boa direcção.

  • Até ao final, destaque para o golo do Marítimo, aos 89 minutos, da autoria do italiano Stefano Beltrame, com um excelente trabalho a furar a defensa leonina, ao quinto remate insular, primeiro enquadrado. E ponto final na Liga NOS 2020/21.

[ Muitas ligações de passe entre jogadores leoninos nas alas ]

GoalPoint-Sporting-Maritimo-Liga-NOS-202021-pass-network
Clique para ampliar

O melhor em campo GoalPoint👑

E só podia ser Pedro Gonçalves o melhor em campo. Imprevisível nas suas deambulações pelo terreno, surgindo solto onde menos os adversários esperavam, e depois decidindo sempre bem, “Pote” fez três golos, ultrapassou Haris Seferovic e tornou-se no primeiro português desde Domingos Paciência, em 1995/96, a vencer esta distinção, igualando os 23 golos com que o suíço havia ganho em 2018/19 na luta com Bruno Fernandes… jogador que, na prática, Pedro Gonçalves veio substituir. E esta, hein? Pedro Gonçalves registou um excelente GoalPoint Rating de 8.7, foi o mais rematador na partida, com seis disparos, três enquadrados, fez três passes para finalização, cinco passes ofensivos valiosos, completou 92% dos 38 passes que realizou e somou o máximo de acções com bola na área contrária, nada menos que dez. Foi fechar com chave de ouro.  

Jogadores em foco 🔺🔻

  • Jovane Cabral 7.2 – Perfeito na leitura de jogo e a descobrir Pedro Gonçalves. Jovane fez duas assistências para “Pote”, a segunda verdadeiramente extraordinária, somou três passes para finalização, um passe de ruptura e nove ofensivos valiosos, e ainda somou três desarmes, bem como três dribles completos em quatro tentativas.  
  • Gonzalo Plata 6.7 – O extremo equatoriano até na festa do título reclamou minutos. Hoje teve-os, cerca de meia-hora, e justificou a confiança, graças a um golo de levantar o estádio, num chapéu monumental a Charles. E ainda completou as duas tentativas de drible.
  • Sebastián Coates 6.6 – Um jogo sem o central entre os destaques soa estranho esta época. Aqui está ele. Coates completou 91% dos passes que fez, somou 13 passes progressivos eficazes, oito recuperações de posse e três desarmes.
  • Antunes 6.3 – Nesta partida, Antunes foi o capitão, talvez um prenúncio de um adeus a Alvalade. Talvez. No jogo em si esteve muito bem, com um remate ao ferro, cinco passes ofensivos valiosos, 95% de eficácia de passe (só dois falhados) e ainda três intercepções.
  • Luís Neto 6.1 – Mais um jogo de qualidade do central, que foi o mais interventivo da partida, com 71 acções com bola, máximo do encontro. No passe esteve muito bem, com incríveis 60 passes certos em… 61, entre eles 12 passes progressivos eficazes.
  • Stefano Beltrame 6.1 – O melhor jogador do Marítimo nesta partida esteve somente 18 minutos em campo, mas o suficiente para marcar um golo, perto do fim, num belo lance individual. O italiano fez cinco passes, todos completos.

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.