Sporting | Não façam voar o “avioncito” 🛬

-

E ao sétimo jogo chegou a primeira derrota. O Sporting deslocou-se esta segunda-feira a Braga para defrontar o Sporting local, voltando para Lisboa sem pontos e, simultaneamente, ultrapassado na classificação por todos os seus adversários directos.

O jogo não foi rico em qualidade e volume ofensivo por parte de ambas as equipas, mas sobretudo os “leões” voltaram a mostrar uma falta de ideias que já se vinha verificando, mesmo nas vitórias.

GoalPoint-Braga-Sporting-LIGA-NOS-201819-90m
Clique para ampliar

O insucesso em 53% dos passes que fez para a frente é elucidativo no que concerne à capacidade para construir com qualidade, mas vem em linha com jogos anteriores. Neste momento, o Sporting é uma de quatro equipas da Liga NOS que falha a maioria dos passes verticais que tenta (51%). Só Boavista (52%), Feirense (52%) e Santa Clara (54%) superam os “verde-e-brancos” neste parâmetro, mas há outras variáveis que se coadunam pouco com o futebol habitualmente praticado por uma equipa grande, uma delas, a tendência para apostar no passe longo.

[vc_table vc_table_theme=”simple”][c#ffffff;bg#000000;align-center]%23,[c#ffffff;bg#000000]Portugal,[c#ffffff;bg#000000]Inglaterra,[c#ffffff;bg#000000]Espanha,[c#ffffff;bg#000000]Alemanha,[c#ffffff;bg#000000]It%C3%A1lia,[c#ffffff;bg#000000]Fran%C3%A7a|[align-center]1%C2%BA,Benfica%20(11%25),Liverpool%20(7%25),Barcelona%20(7%25),Bayern%20(9%25),Juventus%20(9%25),Paris%20SG%20(5%25)|[align-center]2%C2%BA,Braga%20(15%25),Man.%20City%20(6%25),Real%20Madrid%20(9%25),Hertha%20(13%25),Napoli%20(10%25),Lille%20(9%25)|[align-center]3%C2%BA,Porto%20(11%25),Chelsea%20(6%25),Alav%C3%A9s%20(16%25),Dortmund%20(10%25),Fiorentina%20(13%25),Montpellier%20(14%25)|[align-center]4%C2%BA,Rio%20Ave%20(14%25),[b]Watford%20(17%25),Celta%20(10%25),Bremen%20(12%25),Sassuolo%20(10%25),Toulouse%20(10%25)|[align-center]5%C2%BA,[b]Sporting%20(17%25),Tottenham%20(10%25),Atl.%20Madrid%20(11%25),Wolfsburg%20(14%25),Lazio%20(11%25),Marseille%20(11%25)[/vc_table]

% de passes longos por equipa (Fonte: GoalPoint/Opta)

Neste momento, se olharmos aos cinco primeiros classificados dos cinco principais campeonatos da Europa, só o Watford – que não tem grandes ambições em se manter por posições tão cimeiras – tem uma percentagem de passes longos semelhante à do Sporting. No entanto, há uma diferença. Enquanto nos “hornets” grande partes desses passes longos têm como destino o ponta-de-lança Troy Deeney, que tem sucesso em 40% dos duelos aéreos ofensivos que disputa, no Sporting o ponta-de-lança é… Fredy Montero.

No jogo da Pedreira foram pelo menos oito as bolas aéreas endereçadas ao colombiano. Montero bem tentou, mas teve sucesso em apenas um dos duelos que disputou com os adversários bracarenses. Cinco desses oito duelos aéreos ofensivos foram disputados com Pablo Santos, que levou a melhor em todas as ocasiões, apesar de ter uma taxa de sucesso de 50%, previamente a este jogo.

Ora a culpa não estará do lado do colombiano. Ninguém o pode acusar de não ser voluntarioso, mas simplesmente esta está longe de ser uma das suas características, o que fica bem “destapado” olhando ao ranking seguinte.

GoalPoint-Piores-da-Europa-201819-Duelos-Aereos-Ofensivos
Clique para ampliar

Entre 65 avançados habitualmente titulares por essa Europa fora, que são alvo de pelo menos cinco bolas aéreas por jogo, Fredy Montero é – a par de Lucas Alario – aquele que tem percentualmente menos sucesso nesse tipo de acções.

Tal com escrevemos acima, este não é um tipo de jogo habitualmente utilizado pelas principais equipas europeias, mas até poderia fazer algum sentido quando Bas Dost está em campo. Na época passada o holandês ganhou 59,4% dos duelos aéreos ofensivos que disputou, número bem diferente do de “Avioncito” Montero, que não ganhou a alcunha por ser forte nas alturas.

É certo que um dos maiores desejos de José Peseiro era ter tido a chegada de outro ponta-de-lança mais semelhante a Dost, mas não parece que faça muito sentido continuar a jogar como se ele tivesse chegado. Montero tem mostrado qualidade noutros momentos do jogo e no banco tem estado Diaby, jogador rápido e muito forte nos movimentos de ruptura, que marcou 16 golos na época passada num estilo de futebol bem diferente deste. Será altura de experimentar um “plano B” que potencie as características dos jogadores disponíveis. Este, dificilmente iria resultar por muito tempo, e nesta partida isso ficou bastante explícito.

Hernâni Ribeiro
Hernâni Ribeiro
Formado em estatística e gestão de informação, e Data Scientist profissional. É Head of Analytics na GoalPoint e responsável pela GoalPointPro
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR