Sporting 🆚 Tondela | “Leão” ruge ao som de Jovane Cabral

-

TotoRating Banner

OSporting somou o 15.º triunfo depois de ter vencido na noite desta quinta-feira o Tondela por 2-0, numa partida relativa à 27.ª jornada da Liga NOS. O triunfo leonino foi escrito ainda no decurso da primeira parte, ganhando expressão graças aos golos de Jovane Cabral. que voltou a “rugir” bem alto com mais um golaço na cobrança de um livre directo, e de Sporar, de grande penalidade. Com mais estes três pontos, a equipa de Rúben Amorim assumiu o terceiro posto, pressionando o Braga que defronta sexta-feira o Famalicão.

Resumo 📺

O jogo explicado em números 📊

  • Antes do apito inicial, destaque para o onze dos dois conjuntos. Nos “leões”, o jovem Nuno Mendes foi chamado para a vaga do lesionado Acuña, Mathieu regressou e deixou Borja no banco e Plata ocupou a vaga do lesionado Vietto. Nos visitantes, e relativamente ao triunfo ante o Aves por 2-0, Jaquité e Murillo entram para os lugares de João Pedro (castigado) e António Xavier (por opção).
  • No primeiro remate do encontro, o golo inaugural. Em posição frontal, na conversão de um livre directo, Jovane Cabral, de “régua e esquadro”, cobrou o lance de forma irrepreensível e apontou mais um golo de fino recorte, marcava o relógio 13 minutos. Foi o segundo “tento” consecutivo do extremo e o terceiro na prova.  

  • Além da vantagem, os donos da casa tinham 66% da posse de bola contra 34% dos “auriverdes” e uma eficácia de passe de 86% face aos 69% contrários. Aos 18′, Nuno Mendes cruzou a preceito e o lance só não terminou em golo porque o cabeceamento de Rafael Camacho saiu torto. 

  • Só dava Sporting e ao minuto 29 em mais um lance urdido no corredor canhoto, Jovane de calcanhar desmarcou Nuno Mendes, este cruzou e Pepelu com um braço travou o cruzamento, sendo assinalada grande penalidade. Da marca dos 11 metros aos 31′, Sporar não tremeu e apontou o quinto golo nesta edição do campeonato desde que ingressou no emblema leonino em Janeiro. Os “leões” ampliavam a vantagem e dominavam por completo as incidências do duelo.

  •  Três minutos volvidos, na primeira ocasião de real perigo dos “forasteiros” e no primeiro remate feito, Mathieu enganou-se na baliza e atirou ao poste, com Luís Maximiano completamente batido. Sorte para os “leões”, que na resposta ficaram a centímetros do 3-0, quando Jovane rematou mas a bola saiu ao lado. Pouco depois, o jovem Nuno Mendes tentou a sorte e por pouco não festejou. Dos sete remates “verdes-e-brancos”, quatro levaram a direcção da baliza defendida por Cláudio Ramos.

  • Intervalo Ao descanso, a vantagem do Sporting, graças aos golos de Jovane e de Sporar, apenas pecava por ser escassa, embora em boa verdade a equipa da casa tenha concretizado os dois remates enquadrados que somou. A equipa de Rúben Amorim exibiu-se a um óptimo nível, numa das “performances” mais conseguidas esta temporada. Sem grandes problemas a defender, extendeu-se no terreno de jogo, dando amplitude e dinâmica a todas as suas acções. Havia um bom entendimento entre Jovane e Nuno Mendes na esquerda e o mesmo ocorria no flanco contrário com Rafael Camacho e Plata, deixando o Tondela completamente “amarrado”. Com um GoalPoint Rating de 7.4, Jovane Cabral era o MVP do encontro ao intervalo. Além do golaço que apontou, o extremo pelo golo que fez em dois remates, falhou apenas um passe em 14 tentativas (92,9% de eficácia), acertou os dois dribles gizados, sofreu duas faltas e teve ao todo 28 acções com a bola. Realce, ainda, para os importantes contributos de Gonzalo Plata – 6.4 – e de Nuno Mendes – 6.1.

  • Em desvantagem, o Tondela subiu alguns metros no terreno na etapa complementar, conseguiu um canto e foi na sequência desse lance que Philippe Sampaio cabeceou por cima aos 55′. No recomeço, Sporar em excelente posição falhou o alvo por muito pouco. Passavam 60 minutos e o Sporting ameaçava o 3-0.  

  • Em mais um lance de bola parada, aos 66’, desta feita num livre, Philippe Sampaio surgiu nas alturas e atirou aos ferros. No entanto, o lance acabou por ser anulado por fora-de-jogo, mas demonstrava que os visitantes surgiram mais atrevidos no período pós-intervalo, fazendo em 25 minutos mais remates do que aqueles que fez nos primeiros 48′.

  • O Tondela já contabiliza sete remates na segunda parte, porém nenhum foi enquadrado à baliza de Max e do Sporting só Sporar tinha conseguido finalizar um lance. A equipa de Natxo González subiu de produção, mas foi pecando no momento da finalização. Pouco depois, soou o apito final em Alvalade. 

  • Após a longa paragem de três meses devido à pandemia da COVID-19, os leões somaram duas vitórias e um empate. Por sua vez, o Tondela, que tinha chegado a Lisboa com o moral em alta, tem um empate, uma vitória e a derrota desta noite.

O melhor em campo GoalPoint👑

É caso para dizer, quem o viu e quem o vê! Jovane Cabral está muito diferente e para melhor. O extremo respira e transpira confiança. Marcou pela segunda jornada consecutiva, sempre letal de livre, e guiou os leões em mais uma vitória. Da ficha de trabalhos do extremo, realçamos apenas dois passes falhados em 27 tentativas – 92,6% -, 55 acções com a bola, uns impressionantes seis dribles acertados em seis tentativas, dois passes progressivos certos, quatro faltas sofridas e ainda três desarmes. Por isso. foi considerado o melhor em campo com um GoalPoint Rating de 7.2.

Jogadores em foco 🔺🔻

  • Nuno Mendes 6.6 – Excelente exibição do lateral-esquerdo de apenas 17 anos. Na primeira vez que foi titular na equipa principal deixou muita curiosidade sobre o seu futuro mais próximo. Determinado e assertivo, não demonstrou sinais de intranquilidade. Conseguiu um remate enquadrado, criou uma ocasião flagrante de golo, esteve no lance que resultou no 2-0. De destacar, também, os cinco desarmes e o mesmo número de intercepções.

  • Sebastián Coates 6.3 – Podia ter marcado de cabeça e esteve sempre ligado à corrente: oito passes longos certos em 11 tentados, nove passes progressivos certos, quatro recuperações de bola e três remates bloqueados. 
  • Mathieu 6.3 – De volta ao onze após ausência surpresa no embate frente ao Paços de Ferreira, esteve em bom plano, conseguiu o máximo de passes progressivos acertados na partida, 16 ao todo, 95 acções com a bola e esteve triunfante nos dois duelos aéreos em que interveio. 
  • Sporar 6.1 – Dois remates, um golo – Expected Goals (xG) de 1.1 -, êxito nos três duelos que fez e muita disponibilidade para pressionar os defensores contrários 
  • Eduardo Quaresma 6.0 – Criou uma ocasião de golo flagrante, seguiu as pisadas de Mathieu com 12 passes progressivos certos, fez seis recuperações de bola e teve uma eficácia de passe de 89,9%. Boa exibição de mais um benjamim “made in” Alcochete. 
  • Jaquité 5.7 – O melhor elemento do Tondela esta noite. Alcançou um remate enquadrados, 32 passes correctos em 37 tentativas, quatro passes progressivos e falhou apenas um dos três dribles que fez. 

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.