Sporting 🆚 Tondela | Goleada com sabor a liderança 🥇

-

GoalPoint-Sporting-Tondela-Liga-NOS-202021-Ratings
Clique para ampliar

TotoRating Banner

Ainda que de forma provisória, visto que o Benfica apenas na noite de segunda-feira irá defrontar o Boavista, o Sporting assumiu a liderança do campeonato, após golear este domingo o Tondela por 4-0, graças ao bis de Pedro Gonçalves e aos “tentos” de Pedro Porro e Sporar. Em seis jornadas, os “leões” somam cinco vitórias, um empate e 16 pontos amealhados. Já os tondelenses, que vinham moralizados depois de terem vencido o Portimonense, foram um oponente demasiado frágil e mantiveram os cinco pontos com que chegaram a Alvalade. Não fosse Pedro Trigueira e os números poderiam ter sido ainda mais expressivos.

Resumo 📺

O jogo explicado em números 📊

  • Rúben Amorim promoveu três mudanças relativamente ao “onze” que defrontou o Gil Vicente: João Mário, Tiago Tomás e Sporar foram as novidades, ocupando as vagas de Matheus Nunes, Nuno Santos e Jovane Cabral. Do lado tondelense, Pako Ayestarán apenas fez uma alteração tendo em conta a equipa que venceu o Portimonense (1-0) na ronda anterior: Jaquité reforçou o centro do terreno em detrimento do avançado Strkalj.
  • Uma espécie de entrada de leão, a equipa tomou cedo conta das incidências da partida, realizou sete remates, quatro dos quais enquadrados, conquistou dois cantos, trocou 141 passes (eficácia de 84%) e construiu quatro ocasiões claras para marcar: aos quatro minutos, por intermédio de Coates; aos oito, Pedro Porro quase aproveitou uma falha de comunicação entre Pedro Trigueira e Khacef; depois Pedro Gonçalves (22′) e Nuno Mendes (24′) foram travados pela elasticidade do guardião contrário. Nesta fase, os forasteiros ainda não tinham nenhuma acção ofensiva de realce.

  • Não obstante a presença de João Mário em campo, os “leões” accionam grande parte dos seus ataques pelos corredores laterais: 40% pelo lado direito, 39% pelo esquerdo e 22% pela zona central. Por seu turno, o Tondela ainda não tinha remates contabilizados e apenas alcançou um canto.

  • Na ocasião mais clara do Sporting até então, Pedro Trigueira agigantou-se perante Pedro Gonçalves e defendeu o remate do médio aos 36 minutos, culminado um excelente entendimento entre o trio de ataque – Tiago Tomás na abertura, Sporar, que deixou a bola passar por entre as pernas dele, e a finalização do camisola 28. Esta foi a nona tentativa leonina de visar o alvo do Tondela. 

  • Num dos últimos lances da primeira metade, chegou o tão procurado golo verde e branco: Pedro Porro centrou de forma tensa, Sporar falhou a conclusão, mas Pedro Gonçalves voltou a encher o “Pote” e, na zona do segundo poste, finalizou com êxito abrindo a contagem ao minuto 45. Foi o quarto tiro certeiro do médio nas últimas três jornadas.

  • Intervalo O resultado apenas pecava por ser escasso. O domínio do “esquadrão” de Rúben Amorim foi absoluto, a equipa chegava com muita facilidade a zonas de finalização – 13 remates feitos, sendo que dez foram dentro da área – e apenas dois factores foram adiando algo que parecia inadiável, o golo: as defesas de Trigueira e alguma falta de eficácia na hora de rematar com frieza. Porém, o Sporting tanto tentou que acabou por fazer a festa em cima do intervalo. O Tondela nunca conseguiu circular a bola com qualidade e foi ficando, com o passar dos minutos, refugiado no sector mais recuado. Tiago Tomás, com um GoalPoint Rating de 7.0, era o MVP nesta fase, e tinha dois remates enquadrados, dois passes para finalização, três dribles eficazes em outros tantos feitos, duas acções com a bola dentro da área do Tondela e seis faltas sofridas. O avançado mais do que justificou este regresso ao “onze”

  • E quem voltou a fazer o posto ao pé… esquerdo? Pedro Gonçalves, pois claro. Decorria o minuto 49 quando no coração da área o médio correspondeu de feição ao centro de Sporar para ampliar a vantagem do conjunto de Alvalade. Tudo começou em mais uma arrancada de Pedro Porro. “Pote” alcançou a marca de cinco golos na Liga NOS, o mesmo número que atingiu na última edição da prova, então ao serviço do Famalicão. 

  • Aos 54 minutos, no primeiro remate que fez, o Tondela ainda encurtou distâncias, mas após consulta do VAR, foi anulado o golo de Mario González devido a posição irregular. No espaço de poucos segundos, Pedro Trigueira voltou à acção e defendeu três remates quase de rajada de Tiago Tomás (59′) e Sporar (59′ e 60′). Dos 15 remates dos “leões”, nove foram defendidos pelo guardião, que apresentava uma eficácia de 81%. 

  • Apenas a 20 minutos dos 90, e após duas tentativas de Mario González e de Rafael Barbosa, é que o Tondela conseguiu realizar um remate não bloqueado, mas as coordenadas da tentativa de João Pedro saíram furadas. Instantes antes, Pedro Gonçalves ainda festejou o “hat-trick”, mas a jogada foi anulada por fora-de-jogo de Pedro Porro. O domínio sportinguista mantinha-se numa fase em que Nuno Santos e Matheus Nunes refrescaram a equipa, ocupando os lugares de Palhinha e de Tiago Tomás. Bebeto e Medioub foram apostas de Pako Ayestarán, substituindo Muiro e Khacef, respectivamente.

  • Ao 21º remate, surgiu o 3-0, aos 79 minutos: Nuno Santos assistiu e Pedro Porro, com uma excelente finalização, apontou um golaço e assinou o primeiro tento de “leão” ao peito. Nestas seis jornadas, este foi o 14º tiro certeiro dos lisboetas. 

  • E já em período de descontos, João Mário assistiu e Sporar atirou de forma certeira, dando ares de goleada a este triunfo sem mácula dos “leões”. 
  • O Sporting manteve a tradição de marcar sempre nas recepções ao Tondela e não consentiu nenhum golo, algo que aconteceu nas últimas três jornadas da competição. Rúben Amorim tem razões para sorrir já que a equipa que comanda marcou, pelo menos, dois golos em cada um dos seis encontros que realizou nesta edição da Liga NOS. 
  • Outro dado relevante e que comunga a boa exibição deste domingo, tem que ver com os 15 remates enquadrados, um recorde entre muitos outros fixados nesta partida, e dos quais falaremos posteriormente. O anterior máximo situava-se nas dez tentativas. 

[ Enorme a diferença entre as duas equipas em termos de circulação de bola ]

GoalPoint-Sporting-Tondela-Liga-NOS-202021-pass-network
Clique para ampliar

O melhor em campo GoalPoint👑

Os adjectivos começam a faltar para definir o impacto que Pedro Gonçalves está a ter nesta nova versão do Sporting. O internacional sub-21 voltou a ser decisivo e rubricou mais uma exibição de encher a vista. O médio foi o melhor jogador em campo, com um GoalPoint Rating de 8.2, que premeia os dois golos que marcou – cinco remates, quatro dos quais enquadrados e Expected Goals (xG) de 1,6 – dois passes para finalização, três passes valiosos certos (realizados a menos de 25 metros da baliza), nove acções no interior da área contrária e três dribles feitos com êxito em quatro tentados. Não fossem as duas ocasiões desperdiçadas, e o facto de ter cometido um erro que redundou num remate adversário, e a nota de “Pote” poderia ter sido ainda mais elevada.

Jogadores em foco 🔺🔻

  • Sporar 8.1 – Excelente exibição do esloveno, que se entendeu às mil maravilhas com “Pote” e Tiago Tomás, conseguiu segurar a bola e demonstrou muita mobilidade em busca da profundidade. A jogar assim, dificilmente irá perder um lugar no “onze” inicial. Da sua folha de registos, realce para os seis remates, quatro dos quais enquadrados, um golo – Expected Goals (xG) de 1,4 -, duas assistências, dois passes para finalização e 11 acções com a bola dentro da área do Tondela, um máximo no jogo.

  • João Mário 7.6 – Titular pela primeira vez neste regresso, o campeão europeu demonstrou parte daquilo que irá trazer a este Sporting: critério no capítulo do passe – sete falhados em 63 feitos (89% de eficácia), classe e qualidade a definir. Esteve envolvido no lance do 4-0, acumulou cinco remates, quatro deles fora da área, gizou dois passes valiosos e foi, junto com Feddal, o elemento com mais acções com o esférico, ao todo 94.
  • Pedro Porro 7.5 – Rápido, perigoso e incisivo. O “golão” que apontou culminou uma grande “performance” do ala espanhol, que carrilou bastante jogo pelo lado direito e esteve ainda envolvido nos dois tentos de “Pote”. A mencionar, os nove passes longos certos em 11 feitos e as 11 recuperações da posse que alcançou. 
  • Tiago Tomás 7.5 – Objectivo e com enorme sentido de baliza, “TT” não defraudou a aposta de Rúben Amorim, rematou – três tiros feitos -, serviu os colegas – três passes para finalização – e foi uma constante sombra para a defensiva contrária -, quatro acções com a bola dentro da área. Uma nota que ajuda a perceber a qualidade da exibição do jovem avançado, as oito faltas que sofreu foram metade daquelas que toda a equipa do Sporting tinha no momento em que abandonou o terreno de jogo, aos 64 minutos.

  • Feddal 7.5 – Sem muito que fazer em termos defensivos, face à inoperância do Tondela, o marroquino foi importante na construção das investidas de ataque, com quatro passes pata finalização, 90% de eficácia no capítulo do passe – 72 certos em 80 feitos -, cinco passes longos certos, 12 passes progressivos correctos, 94 acções com o esférico e dez recuperações de posse.
  • Pedro Trigueira 7.0 – A grande figura do Tondela, que merece menção por tudo o que fez para evitar um resultado final mais “gordo”. O guarda-redes realizou 11 defesas, novo máximo de “paradas” na Liga NOS 2020/21, sendo que nove aconteceram a remates no interior da sua grande área, também um recorde esta época. A sua nota teria atingido patamares poucos vistos para um guarda-redes se, de facto, não tivesse sofrido quatro golos – ainda que sem culpa sua -, mas também por outros detalhes que fogem facilmente à vista desarmada. A verdade é que nesta jornada, só Daniel Guimarães, do Nacional, conseguiu uma percentagem mais baixa de defesas seguras (33%). Trigueira atingiu apenas 44%: traduzindo, realizou diversas defesas incompletas, que acabaram por não dar em golo, mas que provocaram situações de recarga. E ainda cometeu um erro que permitiu um remate e permitiu seis perdas de poosse em zona defensiva, segundo valor mais alto da Liga. Ainda assim, nada que manche uma prestação para recordar.

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR