[vc_tta_tabs][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-line-chart” add_icon=”true” title=”Ratings” tab_id=”1465571624475-01e55dfc-58e2″]
GoalPoint-Sporting-Setúbal-LIGA-NOS-201819-Ratings
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_position=”right” i_icon_fontawesome=”fa fa-trophy” add_icon=”true” title=”MVP” tab_id=”1465571693503-4a0f9bf6-e654″]
GoalPoint-Sporting-Setúbal-LIGA-NOS-201819-MVP
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” add_icon=”true” title=”Stats” tab_id=”1465571672809-6f7d6717-7b04″]
GoalPoint-Sporting-Setúbal-LIGA-NOS-201819-90m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][/vc_tta_tabs]

O Sporting não quis ficar atrás do rival Benfica e somou mais três pontos na Liga NOS. Na recepção ao Vitória de Setúbal, e antes do dérbi no Estádio da Luz, a formação de Alvalade venceu por 2-1, graças a um bis de Nani. O jogo, esse, foi tudo menos fácil, com os “leões” a perderem o controlo das operações em alguns momentos da partida. Porém, o domínio da partida permitiu ao Sporting sair por cima, ante uma equipa sadina ambiciosa e bem organizada defensivamente.

Resumo💻

O Jogo explicado em Números 📊

  • O Sporting entrou melhor no jogo, a mandar nos acontecimentos, e chegou ao golo cedo, logo aos nove minutos, graças a um forte pontapé de Nani de fora da área. Um tento que surgiu ao terceiro disparo dos “leões”, o primeiro enquadrado, quando os sadinos não tinham ainda tentado alvejar a baliza de Salin e os da casa registavam 75% de posse de bola.
  • Contudo, a formação forasteira respondeu rapidamente, com Zequinha a empatar aos 19 minutos, aproveitando um erro do guardião leonino Salin, numa saída pelo ar. O Vitória chegava ao golo no seu primeiro remate, quando não tinha mais de 31% de posse.

  • A meia-hora chegou com o “leão” ainda por cima, com mais remates (seis contra três), mas apenas dois com boa direcção. Os 67% de posse não impediam os visitantes de contra-atacar com algum perigo e faltava alguma capacidade leonina de colocar a bola na área, a jeito de Bas Dost.
  • Destaque nesta fase para o central leonino Mathieu. O francês registava 29 passes certos em 30, com impressionantes seis passes longos completos em sete. O seu colega da defesa, Sebastián Coates, realçava-se nos duelos, ganhando quatro de cinco.

  • Intervalo Empate ao intervalo, a castigar a falta de intensidade leonina na primeira parte, após ter estado na frente do marcador desde muito cedo. Contudo, um erro do guarda-redes Salin permitiu a Zequinha empatar, num jogo que chegou ao descanso com um domínio claro da equipa de José Peseiro (64% de posse), mas cuja superioridade no remate não encontrava grande relevância na sua eficácia. O melhor em campo nesta altura era o autor do golo sadino, Zequinha, mas apenas com mais uma centésima do que o francês Mathieu. Ambos registavam um GoalPoint Rating de 6.2.

  • Bas Dost não regressou dos balneários após o descanso, entrando para o seu lugar Fredy Montero. Os números do holandês mostram a noite desinspirada do avançado na partida, sem qualquer acção relevante na partida.

  • A verdade é que a desinspiração não era apenas do ponta-de-lança. A segunda parte não trouxe grandes melhorias, com o Vitória a chegar à hora de jogo com mais remates (4) que o Sporting (3) nos primeiros 15 minutos do segundo tempo. E ainda recuperou alguma posse, com 42%. O “leão” destacava-se na eficácia de passe (87%), mas sem profundidade.
  • Contudo, aos 66 minutos, o “leão” recolocou-se na frente. Jovane Cabral entrou bem na partida, poucos minutos antes, e assistiu Nani para o segundo golo do internacional português na partida. Ao quarto remate no segundo tempo, segundo enquadrado, o Sporting marcou. Nani bisou em três disparos.

  • Nesta fase, o Vitória começava a perder um pouco de capacidade para romper a defesa do Sporting, sendo que não rematava desde os 51 minutos. Ainda assim, a equipa de Lito Vidigal não desistiu até final, à procura do empate. Mas não foi capaz de voltar a bater Salin e o Sporting até podia ter fechado o jogo marcando o terceiro, num contra-ataque.

O Homem do Jogo 👑

Verdadeiramente decisivo. Nani regressou esta temporada ao Sporting e começa a mostrar toda a sua qualidade. Ante o V. Setúbal foi o melhor em campo, com um GoalPoint Rating de 7.9, fruto essencialmente dos dois golos que marcou e que deram o triunfo aos comandados de José Peseiro. Mas o extremo teve outros números de realce, nomeadamente três remates, dois deles enquadrados mais um ao poste, e um passe para finalização.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Sebastián Coates 7.0 – O Vitória pressionou em busca de pontos e quando tal aconteceu, o central uruguaio esteve em plano de destaque, somando três duelos aéreos defensivos ganhos (em três), cinco desarmes e quatro alívios.
  • Mathieu 6.9 – O parceiro de Coates na defesa também esteve em bom plano, em especial no capítulo do passe. O francês fez 61 entregas e apenas falhou uma, sendo essa uma dos nove longas que tentou. Impressionante.
  • Zequinha 6.5 – O extremo sadino esteve muito activo em toda a partida. Para além do golo que marcou, realizou quatro passes para finalização, sendo um deles para ocasião flagrante.
  • Jefferson 6.5 – Quando surgem notícias que colocam dúvidas sobre o seu futuro, o lateral-esquerdo brasileiro esteve em bom plano, registando uma assistência para golo em quatro passes para finalização.
  • Josip Misic 5.9 – Uma das surpresas no “onze” inicial leonino, o croata fez um jogo positivo, embora longe de exuberante. O médio destacou-se sobretudo no contributo colectivo, somando seis acções defensivas e cinco recuperações de posse.

GoalPoint-T-shirts-2017-banner