Stat da Semana | Os incríveis números de Adama no drible

-

De transferível a elemento imprescindível. Este foi o trajecto recente de Adama Traoré no Wolverhampton. A chegada do treinador português Bruno Lage ao comando técnico dos Wolves parece ter mudado o destino do extremo espanhol, que com Nuno Espírito Santo parecia ir caindo de produção e influência no emblema da Premier League. Na base desta mudança de cenário está um punhado de exibições muito positivas de Adama e uma estatística em particular.

Traoré nasceu em Espanha há 25 anos e tem dupla nacionalidade, espanhola e também do Mali. O extremo, conhecido pelo seu imponente porte físico e massa muscular – apesar de jurar a pés juntos que não faz musculação… -, espanta pela sua força, velocidade, drible e pelo uso de óleo nos braços, para dificultar a tarefa dos defesas, que o tentam agarrar e assim não conseguem. Em 2015/16 mudou-se para o Aston Villa por €10M, mas ficou apenas uma época e, na seguinte, foi contratado pelo Middlesbrough por €8,25M. Deu nas vistas e o Wolves pagou €20M em 2018/19 para garantir o futebolista.

Desde então o seu percurso tem sido de altos e baixos, embora tenha feito o suficiente para ser chamado à selecção de Espanha – pela qual fez oito jogos. A verdade é que a sua evolução na última temporada estagnou, ao ponto de o emblema inglês estar disposto a deixá-lo sair. Mas com Lage, Adama começou a explorar muito melhor um detalhe do seu jogo: o drible.

Líder nas principais Ligas europeias

Nestas primeiras rondas das principais Ligas da Europa – Inglaterra, Alemanha, Espanha, Itália e França -, às quais juntamos as contas da Liga Bwin, Adama Traoré lidera destacado na média de dribles tentados, mas também nos completos.

[ As 68 tentativas de drible de Adama, a azul as 49 completas ]

GoalPoint-Adama-Traoré-Dribles-EPL-13-Out-202122
Clique para ampliar

Num universo de jogadores com pelo menos 405 minutos de utilização – metade do total possível da Liga com mais jornadas até ao momento, a Ligue 1 -, Adama é o jogador das Top 5, mais Liga portuguesa, com média mais alta de tentativas de drible, nada menos que impressionantes 12,1 por 90 minutos, à frente das 9,0 de Vinícius Júnior, do Real Madrid, segundo na lista. No total são 68 tentativas, das quais completou 49, ou seja, 9,7 por 90 minutos, equivalente a arrasadores 80% de eficácia.

Estes números são impressionantes e terão convencido os responsáveis do Wolves a considerarem Traoré como imprescindível, mas a verdade é que ao extremo falta dar um salto de qualidade noutros detalhes do seu jogo, de forma a potencial a mais-valia que é a sua capacidade de ultrapassar adversários.

[ O desempenho acumulado de Adama Traoré na Liga inglesa 21/22 ]

GoalPoint-English-Premier-League-2018-Adama-Traoré-infog
Clique para ampliar

Melhorar nas decisões

Uma das críticas direccionadas a Adama é a sua pouca qualidade nas decisões, o que o impede de subir um patamar mais no peso que tem no Wolverhamption – apesar de, em 2019/20, ter feito seis golos e 12 assistências em todas as competições. E há outros números que sustentam essa ressalva.

[ Os 12 passes para finalização realizados por Adama esta época na Premier League ]

GoalPoint-Adama-Traoré-Key-Passes-EPL-13-Out-202122
Clique para ampliar

Em média, Adama registou 2,4 passes para finalização por 90 minutos, dos quais 0,4 criam ocasiões flagrantes. Estes números, por si só, não são maus de todo – tal como os 4,8 cruzamentos de bola corrida -, mas tendo em conta a facilidade com que dribla, seria de esperar valores um pouco mais altos, em especial nos passes ofensivos valiosos, que não passam dos 3,8. O extremo precisa, aliás, de 4,1 dribles completos por cada 90 minutos para realizar um passe para finalização. Não espanta, por isso, que nos 453 minutos disputados esta época na Liga inglesa não some qualquer assistência (ou golo). Irá a tempo de melhorar nestes aspectos?

Pedro Tudela
Pedro Tudela
Profissional freelancer com 19 anos de carreira no jornalismo desportivo, colaborou, entre outros media nacionais, com A Bola e o UEFA.com.