GoalPoint-Suécia-England-WC2018-Ratings
Clique para ampliar
GoalPoint-Suécia-England-WC2018-MVP
Clique para ampliar
GoalPoint-Suécia-England-WC2018-90m
Clique para ampliar

Vinte e oito anos depois, a Inglaterra está novamente nas meias-finais de um Campeonato do Mundo. A formação britânica foi sempre melhor que a Suécia e venceu por dois golos sem resposta, numa partida na qual dominou, soube trocar a bola e imprimir velocidade nos momentos certos do jogo. Depois, foi só aproveitar boa parte das ocasiões de golo que criou, fazendo dois golos nos únicos remates enquadrados que conseguiu – imitando o feito estatístico da França na sexta-feira.

Desde cedo a Inglaterra pegou no jogo, perante uma Suécia habituada a esperar pelos seus adversários e a lançar contra-ataques rápidos. Por volta da meia-hora, os ingleses registavam 60% de posse de bola, embora tantos remates (um) como os nórdicos. E foi mesmo em cima do minuto 30 que os britânicos marcaram. Canto da esquerda de Ashley Young e Harry Maguire saltou mais alto que todos para fazer o 1-0.

Um golo que se justificava pelo melhor futebol dos ingleses, pelo domínio expresso em 59% de posse e por ser praticamente a única equipa a criar perigo, com cinco remates contra um. O melhor em campo nesta fase era Harry Maguire, com um rating de 6.9.

O reatamento trouxe o segundo de Inglaterra. O domínio continuava a ser dos “três leões, que fizeram o 2-0 aos 59 minutos, num cabeceamento de Dele Alli ao segundo poste, após brilhante passe de Jesse Lingard. A Suécia reagiu e ameaçou Jordan Pickford em diversos momentos, mas o guardião inglês esteve sempre muito atento e realizou três intervenções de grande nível.

Mas o controlo dos acontecimentos era inglês, pelo que os “três leões” seguraram uma passagem às meias-finais que não acontecia desde 1990, graças a 58% de posse e a 12 remates, contra seis dos suecos. O melhor em campo foi Maguire, com um GoalPoint Rating de 7.6. O defesa marcou um golo, fez dois passes para finalização, ganhou seis de sete duelos aéreos defensivos e quatro de cinco ofensivos.

GPR-contest-World-Cup-2018-leaderboard-1