Esforço, Dedicação, Devoção, Glória. Estas são as primeiras e as últimas palavras que as jovens promessas vêem quando entrem e saem da academia do Sporting Clube de Portugal”.

Esta desta forma que começa um dos mais recentes artigos do jornal inglês The Guardian. Nesta peça, o prestigiado título britânico deita um olhar elogioso sobre a academia de formação do Sporting, o qual visitou recentemente. Alex Claphan, o repórter que visitou Alcochete, esteve no coração da academia, onde falou com vários responsáveis técnicos pela formação leonina, incluindo a sua grande referência, Aurélio Pereira. O foco recaiu, claro está, sobre os grandes jogadores que saíram da academia leonina, como Luís Figo, Ricardo Quaresma, Simão Sabrosa, Paulo Futre, Nani João Moutinho, João Mário, entre muitos outros, com destaque especial para Cristiano Ronaldo. “Usamo-lo como exemplo em todo o lado”, explicou Miguel Miranda, coordenador de guarda-redes.

Após frisar que os treinadores leoninos fazem viagens regulares a outras academias para aprenderem novas abordagens – “La Masia, do Barcelona, De Toekomst, do Ajax, e vários berços de talento na América do Sul” -, e depois de realçar o peso que os jogadores formados no Sporting têm tido na Selecção nacional e no sucesso no EURO 2016, o periódico inglês abordou também alguns dos segredos do sucesso leonino, como explicou Miguel Miranda. “Fazemos exames físicos nos rapazes a cada três meses (…) Verificamos a pele por acne, os joelhos e outras articulações, para conferir sobre o crescimento. Se um jogador não tiver desempenhos adequados para a idade nos padrões que exigimos e o seu corpo parou de se desenvolver, libertamos esse jogador. Preferimos jovens magros e estranhos do que produtos acabados aos 15 anos. Não queremos profissionais aos 14 anos, mas sim aos 20”.

A formação dos clubes lusos está em alta a nível internacional, em especial em Inglaterra. Já recentemente o mesmo The Guardian havia destacado a “linha de produção para o futebol europeu”, no caso a academia do Seixal, do SL Benfica.

Pode ler toda a peça do The Guardian relativamente a Alcochete, aqui.