Tomás Ribeiro, central para voos bem altos ✈

-

Na forja está mais um central de grande qualidade para o futuro do futebol português. Tomás Ribeiro, jogador de 21 anos da Belenenses SAD, está a confirmar esta temporada todo o talento que já se antevia e uma evolução que, na época passada, foi interrompida em Janeiro de 2020 por uma grave lesão no joelho direito, que atirou o defesa para fora dos relvados durante longos meses. Agora, em 2020/21, sob o comando de Petit, as suas exibições já despertaram o interesse de outros emblemas.

“É um miúdo com muita qualidade, um dos melhores activos que temos. Vai ter um futuro brilhante. Tem talento para voos mais altos” (Petit, treinador da Belenenses SAD)

Tomás Aresta Branco Machado Ribeiro, natural de Lisboa, 1,85m, formado no Belenenses, com passagens em tenra idade pelo Alta de Lisboa e pelo C.A.C. da Pontinha. A sua progressão tem sido firme e segura, sem pressas, mas com a naturalidade de quem tem tudo para vingar no futebol português. A temporada de 2019/20 foi a de estreia na Liga NOS, a actual tem sido de afirmação, ao ponto de o Vitória de Guimarães quase ter garantido o seu concurso no mercado de transferências em Janeiro. O negócio caiu à última hora, mas o jovem não se deixou afectar e aproveitou para, na última jornada, estrear-se a marcar no campeonato luso, no triunfo por 2-1 sobre o Nacional.

GoalPoint-Belenenses-SAD-Nacional-Liga-NOS-202021-2-MVP
Clique para ampliar

Uma partida na qual mostrou a habitual solidez defensiva, mesmo que tal passe pelo uso do alívio (fez sete), mas também audácia atacante. Além do golo, ganhou dois de três duelos aéreos ofensivos, somou quatro acções com bola na área contrária, fez dois passes para finalização e cinco passes progressivos certos.

[ O golo de Tomás Ribeiro ao Nacional ]

Contudo, a sua qualidade nota-se mesmo na sua posição natural. O defesa-central tem uma energia inesgotável, é rápido e agressivo (no bom sentido), o que permite aos “azuis” optarem por uma defesa mais subida em determinados momentos, pois sabem que Tomás tem a velocidade suficiente para anular lances nas costas da defesa. Mas é o seu sentido posicional e capacidade de leitura de jogo que o distingue dos demais, o que denota inteligência e lhe dá capacidade de antecipar os lances.

Duas vezes MVP esta temporada

[ Os dois jogos em que Tomás Ribeiro foi o melhor em campo nesta Liga ]

A exibição frente ao Nacional no Jamor não foi a melhor de Tomás Ribeiro esta temporada. Aliás, parece que o central se dá bem contra os insulares, uma vez que logo à terceira jornada somou o seu primeiro MVP da época precisamente na Madeira, com uma extraordinária prestação que registou 12 passes progressivos certos, dois dribles eficazes e cinco intercepções – a tal capacidade de leitura de jogo que lhe permite perceber o que vai acontecer a seguir numa jogada.

Poucos dias após ver gorada a transferência para o “Castelo”, na jornada 18, Tomás brilhou ante o Vitória, com destaque especial para as oito recuperações de posse e as quatro intercepções. Na anterior – ronda 17 -, no nulo ante o Porto, o central voltou a contribuir para a excelente solidez da defesa “azul”, com cinco duelos aéreos defensivos ganhos em seis, quatro intercepções e nove alívios, apesar de não ter sido o melhor em campo – mas o extraordinário GoalPoint Rating de 7.2 ninguém lho tira.

Evolução consistente

GoalPoint-Tomás_Ribeiro_2019_vs_Tomás_Ribeiro_2020-infog
Clique para ampliar

Não somos apenas nós a pensar assim, inclusive o treinador do Vitória, João Henriques, que tentou levar o jogador para Guimarães, referiu numa conferência de imprensa que as qualidade de Tomás Ribeiro estão a ser “prejudicadas pelo mau relvado do Jamor”. Esse facto explica, em parte, a percentagem relativamente baixa de passes verticais rasteiros certos nas duas épocas na Liga NOS (57% e 64%, respectivamente). O jovem tem qualidade no passe, sabe transportar a bola na primeira fase de construção e joga de cabeça levantada, à espera de encontrar colegas de equipa.

Defensivamente, o nosso destaque vai para a sua capacidade de interceptar lances adversários. Da última época para esta melhorou marginalmente a sua média por 90 minutos (1,9-2,1) e nesta altura do campeonato é o nono central nesta variável e o sexto nas intercepções de cabeça (0,4). Nas acções defensivas no meio-campo contrário é o quarto central (1,1), o que atesta à sua capacidade para subir no terreno, com confiança, pois sabe que recupera rapidamente a sua posição, e é o terceiro central da Liga com mais acções defensivas no último terço (0,39), atrás do colega de equipa Cafu Phete (0,47) e do farense Cláudio Falcão (0,50).

Em suma, um jogador jovem, com uma grande margem de progressão e com mercado cada vez mais atento às suas capacidades.

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR