O FC Porto não foi além de um nulo na deslocação ao terreno do Tondela, podendo atrasar-se ainda mais na luta pelo título. Os “dragões” voltaram a mostrar grandes dificuldades no capítulo da finalização, um problema que já havia afectado a equipa no encontro de quarta-feira.

Uma primeira parte cheia de nada

Nuno Espírito Santo, treinador do FC Porto, operou cinco alterações no onze inicial, em relação à equipa que defrontara o Copenhaga, com destaque para as estreias de Brahimi e Boly. Desde o apito inicial que se percebeu que o técnico do Tondela não iria arriscar mais do que o necessário, fechando muito bem as suas linhas e tentando aproveitar alguma desatenção do adversário para lançar um contra-ataque.

Certo é que, passados 45 minutos, não tinha havido uma única ocasião de perigo digna de registo. O FC Porto, dono e senhor da bola, com uma posse sempre superior a 70%, tinha efectuado o triplo dos remates do adversário, mas nenhum deles enquadrado com a baliza. Perante a dificuldade em encontrar linhas de passe e a falta de entendimento entre os dois avançados, André Silva e Depoitre, os “dragões” privilegiaram os remates de fora da área, mas sem sucesso.

O jogador com a nota mais alta ao intervalo era o portista Otávio, com um GoalPoint Rating de 6.8, fruto do seu papel nas manobras ofensivas portistas (um remate, um passe para ocasião e uma eficácia de passe de 88%) e ainda da sua presença imponente, com um total de 15 duelos ganhos, ficando muito à frente dos seus colegas de equipa nesta matéria. Do lado do Tondela, o defesa Rafael Amorim dava nas vistas com sete acções defensivas, o que lhe valia um rating de 6.2.

Reviver a noite europeia

Já com Oliver em campo, que entrou para o lugar de Brahimi aos 55 minutos, o FC Porto continuou a afirmar a sua superioridade em campo com mais posse de bola. No entanto, foi ao Tondela que pertenceu a primeira grande oportunidade do jogo, que só não deu em golo porque Murillo não conseguiu bater Casillas, depois de ter deixado Boly para trás.

Nos últimos dez minutos do desafio, André Silva teve nos pés duas oportunidades claras de golo mas acabou por desperdiçar, permitindo a defesa de Cláudio Ramos no primeiro momento e atirando ao lado no segundo.

Já nos descontos, Adrián López tentou fazer melhor do que o companheiro de equipa, mas o remate também esbarrou no corpo do guarda-redes do Tondela. Apesar de ter rematado mais e de ter tido o dobro de posse de bola do que o Tondela, o FC Porto acabou a partida com menos um remate enquadrado do que o adversário, demonstrando novamente grandes fragilidades no último terço do campo, um problema que já havia custado caro à equipa a meio da semana, no encontro com o Copenhaga, da Liga dos Campeões.

Fernando Ferreira ditou a lei

Numa partida em que as oportunidades se contam recorrendo aos dedos de uma mão, acabou por ser um jogador com um papel mais defensivo a assumir papel de destaque. Fernando Ferreira foi o homem do jogo pelo papel de contenção que assumiu no meio-campo tondelense, somando 14 acções defensivas e ainda nove recuperações de bola, o que lhe valeu um GoalPoint Rating de 6.7.

Do outro lado, Otávio continuou a ser o motor da equipa portista na segunda parte, embora com a sua saída, aos 78 minutos, tenha ficado de fora das principais ocasiões de perigo dos “dragões”, o que fez com que se tenha ficado por um  GPR de 6.5 no final do encontro, três décimas abaixo do rating ao intervalo.

Outros números:

  • Rúben Neves 6.5 – Foi o portista com mais desarmes (5) e esteve muito bem nos passes longos, totalizando 14 eficazes em 17 tentativas.
  • Rafael Amorim 6.1 – O patrão da defesa do Tondela com um total de 15 acções defensivas.
  • André Silva 6.2 – Duas ocasiões flagrantes falhadas e apenas completou uma das cinco tentativas de drible que efectuou.
  • Depoitre 4.1 – As suas limitações técnicas notaram-se, somando sete controlos de bola deficientes.
GoalPoint | Tondela vs Porto | Liga NOS 2016/17 | Ratings
Clique para ampliar
GoalPoint | Tondela vs Porto | Liga NOS 2016/17 | MVP
Clique para ampliar
GoalPoint | Tondela vs Porto | Liga NOS 2016/17 | 45m
Clique para ampliar
GoalPoint | Tondela vs Porto | Liga NOS 2016/17 | 90m
Clique para ampliar