[vc_tta_tabs][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-line-chart” add_icon=”true” title=”GoalPoint Ratings” tab_id=”1465571624475-01e55dfc-58e2″]
GoalPoint-Tondela-Sporting-LIGA-NOS-201617-Ratings
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_position=”right” i_icon_fontawesome=”fa fa-trophy” add_icon=”true” title=”Melhor em Campo ” tab_id=”1465571693503-4a0f9bf6-e654″]
GoalPoint-Tondela-Sporting-LIGA-NOS-201617-MVP
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” add_icon=”true” title=”45m” tab_id=”1465571624614-ba177b16-4154″]
GoalPoint-Tondela-Sporting-LIGA-NOS-201617-45m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” add_icon=”true” title=”90m” tab_id=”1465571672809-6f7d6717-7b04″]
GoalPoint-Tondela-Sporting-LIGA-NOS-201617-90m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][/vc_tta_tabs]

O Sporting goleou o Tondela, fora, por 4-1, numa partida em que o destaque vai todo para Bas Dost, autor dos quatro golos leoninos. O holandês fez dois de grande penalidade e ainda falhou uma terceira, a primeira vez que tal lhe aconteceu na carreira em jogos oficiais. As facilidades concedidas pelos da casa no último reduto ajudaram à festa leonina.

O Jogo explicado em Números 📊

  • Apesar das muitas alterações – Matheus Pereira, Daniel Podence e Martin Zeegelaar foram apostas, para além de Bryan Ruiz na posição de médio-ofensivo -, o Sporting entrou autoritário, com 72% de posse e 62% de duelos ganhos nos primeiros dez minutos. Nos remates, empate a um, mas só o “leão” enquadrou o seu.

  • O Tondela soltou-se um pouco mais e, por volta dos 25 minutos, tinha 35% de posse e apenas menos um remate que o Sporting (2-3, 1-2 enquadrados). O problema eram mesmo os apenas 64% de passes certos, em 70 realizados.
  • Cláudio Ramos, com duas defesas na baliza do Tondela, e Bryan Ruiz, muito certo no passe no “miolo” leonino (19 entregas certas em 20), destacavam-se dos demais à meia-hora, ambos com GoalPoint Ratings de 6.0.

  • Até que aos 33 minutos, Podence cruzou da esquerda para um remate de primeira de Bas Dost na grande área, para o 1-0. Foi o 19º golo do holandês na Liga NOS e o corolário de um domínio claro, nem sempre esclarecido.
  • Intervalo Clara superioridade leonina, expressa no resultado. No descanso os “leões” registavam 71% de posse de bola, 85% de passes certos, cinco remates e três deles enquadrados, embora apenas quatro passes para ocasião, dois de Podence e outros tantos de Bryan Ruiz. O autor do golo, Bas Dost, estava a ter um jogo discreto, com seis passes falhados em 14 tentativas, mas a sua tarefa é marcar e fê-lo no único remate que realizou no primeiro tempo – ganhou ainda quatro de cinco duelos aéreos. Era, ao intervalo, o homem do jogo, com um GoalPoint Rating de 6.8.

  • O jogo estava com uma toada semelhante no arranque do segundo tempo, com o Tondela a tentar responder, mas a não ultrapassar os 38% de posse nesta fase. Mas a insistência acabou por dar frutos aos 53 minutos, com Murillo a empatar – já havia marcado em Alvalade – após assistência de Pedro Nuno. Porém, Bas Dost, aos 55 minutos, recolocou o Sporting na frente, 2-1, sozinho perante Cláudio Ramos, assistência de Matheus.

  • O Tondela não desistiu e chegou aos 40% de posse no segundo tempo, por volta dos 65 minutos, com três remates na etapa complementar, dois deles enquadrados, mas começou a ter mais dificuldades para criar perigo concreto, com apenas um disparo na grande área.
  • Kaká fez falta sobre Gelson na grande área dos da casa, aos 69 minutos, e aos 71 Bas Dost converteu o castigo máximo, consumando o “hat-trick”. Aos 77, também de penalty, fez o “poker”, o 4-1.

  • Aos 90, Dost voltou a bater nova grande penalidade, mas falhou um lance destes pela primeira vez na carreira. No final, uma goleada, justa, que se explica pela forma como o Tondela deixou a bola entrar na sua grande área. Dos 12 remates dos “leões”, 11 aconteceram ali mesmo, onde tudo se decide.

    O Homem do Jogo 👑

    Não há muito a dizer sobre o melhor em campo. Só poderia mesmo ser o homem que fez quatro golos, Bas Dost. O holandês terminou com um GoalPoint Rating de 8.2, que só não foi maior devido à grande penalidade que desperdiçou perto do fim. De resto, Dost somou sete remates, seis deles enquadrados, e ganhou quatro de sete duelos aéreos.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • D. Podence 6.8 – Foi pela primeira vez titular na Liga NOS pelo Sporting e espalhou magia. Velocidade, técnica, boas decisões, uma assistência, três passes para ocasião e três dribles eficazes em três tentativas.
  • Bryan Ruiz 6.5 – Perante as muitas ausências no “leão”, Jorge Jesus colocou o costa-riquenho a médio-ofensivo, e não desiludiu, com 92% de passes certos, 78 toques e, pasme-se, nove recuperações de bola.
  • Rui Patrício 6.4 – Desengane-se quem pensa que o guardião do Sporting teve uma noite descansada. É que o Tondela fez nove remates, cinco deles enquadrados, e Patrício fez quatro defesas.
  • Pedro Nuno 6.4 – Foi o melhor do Tondela. Registou três remates, dois deles enquadrados, e fez a assistência para o golo de Murillo. Colocou a bola 12 vezes na área do Sporting, o máximo da partida.
  • Cláudio Ramos 6.2 – A nota do guardião tondelense acaba penalizada pelos quatro golos sofridos, mas a verdade é que voltou a rubricar uma bela exibição, com quatro defesas, uma delas uma grande penalidade.

Banner_UNICEF_GOAL_3

Resumo💻