Clique para ampliar
Clique para ampliar
Clique para ampliar

O Uruguai bateu a Rússia por 3-0 e foi o grande vencedor do Grupo A, contando por vitórias os três jogos realizados. Mercê de um primeiro tempo de grande qualidade, os sul-americanos dominaram e garantiram uma vantagem confortável, limitando-se a controlar o jogo no segundo tempo, perante um anfitrião reduzido a dez elementos.

Numa primeira parte personalizada, o Uruguai não deixou a Rússia fazer o seu jogo, como aconteceu nos dois primeiros jogos. Os sul-americanos marcaram dois golos na etapa inicial, um por Luis Suárez, de livre directo, outro num autogolo de Denis Cheryshev, após remate de Diego Laxalt que desviou no russo. Pior ficou a formação anfitriã quando Igor Smolnikov foi expulso por duplo amarelo, aos 36 minutos.

O Uruguai foi superior, com 58% de posse de bola, quatro remates, dois enquadrados, contra apenas um disparo dos russos, prova da dificuldade da equipa da casa. O melhor nesta fase era Suárez, com um rating de 6.0.

Pouco ou nada mudou no segundo tempo, com o Uruguai a manter o domínio dos acontecimentos e a rematar mais. Contudo, apenas aos 82 minutos aconteceu o primeiro remate enquadrado após o descanso, denotando as equipas alguma falta de clarividência no último terço. Com menos um jogador em campo a Rússia pouco conseguiu fazer para inverter os acontecimentos e Edinson Cavani fez o 3-0 aos 90 minutos.

O melhor em campo foi mesmo Cavani, com um GoalPoint Rating de 7.4, fruto de um golo em quatro remates e dois dribles completos em duas tentativas.

GPR-contest-World-Cup-2018-leaderboard-1