O jogo grande da primeira jornada da Premier League estava marcado para Old Trafford e não desiludiu os adeptos… excepto os da equipa visitante. O Manchester United recebeu e goleou o Chelsea por 4-0, numa partida em que a eficácia ofensiva foi a palavra de ordem e na qual David De Gea deixou uma marca importante.

GoalPoint-Man-Utd-Chelsea-English-Premier-League-201920-Ratings
Clique para ampliar

Os “blues” não se amedrontaram por se apresentarem na condição de visitantes e estiveram por cima em quase todo o jogo em termos de posse de bola, remates e qualidade no passe. Mas estiveram uns furos abaixo dos “red devils” no que toca à competência na finalização. Apesar de terem realizado 18 remates, contra somente 11 dos anfitriões, os londrinos enquadraram sete, mas não marcaram qualquer golo, muito por culpa da exibição de De Gea e da inspiração defensiva do United, a complicar a qualidade do remate contrário.

Ao invés, os homens da casa acertaram cinco vezes na baliza do Chelsea e fizeram quatro golos, com Marcus Rashford a brilhar a grande altura com dois golos em quatro remates, terminando como o melhor em campo, com um GoalPoint Rating de 7.1. Realce, igualmente, para a prestação do guardião espanhol do United, que terminou com sete defesas e um rating apenas três centésimas abaixo do de Rashford, e para Harry Maguire, que se estreou na Liga inglesa pelo United com um rating de 7.0 sustentado numa prestação defensiva à prova de crítica, com 14 duelos aéreos defensivos ganhos.