Vitória SC 🆚 Porto | Penálti de Taremi decide visita complicada

-

Difícil como previsto. O FC Porto, líder destacado da Liga Bwin, deslocou-se ao “Castelo” para defrontar o Vitória de Guimarães e teve de suar para levar para casa os três pontos. O jogo não teve muitos remates, ou ocasiões de grande monta, excepção feita para duas grandes penalidades, ambas assinaladas por faltas de Bruno Varela sobre Mehdi Taremi na grande área dos homens da casa. O iraniano converteu apenas um dos castigos, mas foi suficiente para os “dragões” se recolocarem seis pontos à frente do Sporting e fixar o recorde de 57 jogos sem sofrer no campeonato português.

GoalPoint-Vitoria-SC-Porto-Liga-Bwin-202122-Ratings

Duelo Varela-Taremi para animar

Sinal mais para o Porto na primeira parte, mas, verdade seja dita, este foi um período que esteve longe de ser espectacular ou entretido. Os “dragões” tiveram mais bola, chegaram com muito mais facilidade à área contrária (13-2 em acções), mas só mesmo de grande penalidade conseguiram fazer funcionar o marcador. O árbitro assinalou falta de Bruno Varela sobre Mehdi Taremi na área e o ponta-de-lança iraniano não desperdiçou, à passagem do minuto 36.

Aliás, o disparo de Taremi na cobrança do penálti foi o único enquadrado com uma das balizas ao longo de todos os primeiros 45 minutos, que tiveram o portista como MVP. Taremi registava um GoalPoint Rating de 6.6 nesta fase, pelo golo e o penálti sofrido, mas também três remates, dois passes para finalização, cinco acções com bola na área contrária e os dois duelos aéreos ofensivos ganhos.

Por volta da hora de jogo, os mesmos protagonistas. O árbitro voltou a assinalar grande penalidade de Varela sobre Taremi, só que desta feita, o guardião vitoriano ganhou o duelo com o iraniano e travou o castigo máximo. Os minhotos ganharam um novo ímpeto, mas, apesar de terem tido mais bola do que na primeira parte, esbarravam numa organização defensiva “azul-e-branca” indestrutível. Pior ainda ficaram quando Óscar Estupiñán viu o segundo amarelo, e consequente vermelho, aos 81 minutos.

Os portistas tinham o jogo na mão, limitaram ainda mais as acções contrárias no ataque, mas não foi por isso que conseguiram construir lances de perigo mais evidente. Contudo, o principal estava feito e os três pontos garantidos.

[ Mbemba (19) e Pepe (3) trocaram 28 passes entre si ]

GoalPoint-Vitoria-SC-Porto-Liga-Bwin-202122-pass-network

O MVP GoalPoint👑

O homem do jogo. Mehdi Taremi foi protagonista dos lances mais importantes do jogo. Primeiro, beneficiou de uma grande penalidade, após o árbitro assinalar falta de Bruno Varela sobre o iraniano, lance que o atacante converteu no único golo do jogo. Depois sofreu falta de… Bruno Varela na área, na segunda parte, mas desta feita permitiu a defesa do guardião. Apesar deste falhanço, Taremi foi o melhor em campo, com um GoalPoint Rating de 6.4. Apesar de ter sido substituído aos 69 minutos, foi ainda assim o mais rematador do jogo, com quatro disparos, dois enquadrados, fez dois passes para finalização, somou o máximo de acções com bola na área contrária e sofreu três faltas em zona de perigo (incluindo as tais duas na área).

Outros  Ratings 🔺🔻

Destaques do Vitória

Abdul Mumin 6.1 – O central ganês foi o melhor dos homens da casa, estando à altura perante a pressão portista. Mumin somou o máximo de intercepções, cinco, bem como quatro alívios, e esteve bem no passe, com sete longos certos em 13, bem como dois super aproximativos realizados.

André Almeida 5.6 – O médio tentou dar critério ao jogo da casa, mas o máximo que conseguiu foi completar duas de quatro tentativas de drible, ganhar os dois duelos aéreos ofensivos em que participou e acumular três desarmes. Foi o jogador mais travado em falta (5).

Bruno Varela 4.8 – Nota negativa para o guardião vimaranense, apesar de ter travado uma grande penalidade, uma vez que os dois penáltis cometidos penalizam bastante o rating final. Varela fez três defesas.

Destaques do Porto

Vitinha 6.3 – Num jogo com poucos lances ofensivos, brilharam os mais cerebrais e tacticamente importantes, como é o caso do médio portista. Vitinha completou as quatro tentativas de drible, fez uma condução super aproximativa e acumulou o máximo de recuperações de posse (10).

Grujić 6.1 – O médio, no lugar do lesionado Uribe, foi muito importante para anular as transições contrárias. O sérvio fez oito recuperações de posse, quatro desarmes e esteve intratável pelo ar, com nove de dez duelos aéreos ganhos (seis em sete defensivos).

Mbemba 5.8 – O central não vacilou e ganhou dois de quatro duelos aéreos defensivos e fez cinco alívios…

Pepe 5.7 – … construindo uma parceria sólida com Pepe. O internacional luso fixou o máximo de passes certos (53) e acções com bola (75) do jogo e fez sete recuperações de posse.

Otávio 5.7 – Desta feita Otávio esteve pouco activo nos momentos defensivos, mas brilhou no passe, com sete ofensivos valiosos e três passes super aproximativos, ambos máximos.

João Mário 5.7 – A velocidade dos vimaranenses nas alas não permitiu ao lateral portista subir no terreno tanto quanto queria, mas ainda assim fez dois passes para finalização e completou duas de quatro tentativas de drible.

Pepê 5.6 – A única ocasião flagrante criada (ficam de fora as duas grandes penalidades) teve a assinatura do brasileiro, que completou três de quatro tentativas de drible. As cinco perdas de posse no primeiro terço, máximo do jogo, afectam-lhe a nota. 

Fábio Vieira 5.5 – O craque portista esteve mais discreto neste jogo. Além de um só remate e um passe para finalização, destacou-se pelos dois desarmes realizados.

Diogo Costa 5.5 – Jogo de pouco trabalho, no qual fez uma só defesa. O guarda-redes do Porto fez 16 passes longos e só teve sucesso em três, mas somou dois super aproximativos.

Zaidu 4.9 – Mau jogo do lateral nigeriano, que registou uma só acção defensiva.

Evanilson 4.9 РEntrou aos 69 minutos para o lugar de Taremi e somou apenas nove ac̵̤es com bola.

Pedro Tudela
Pedro Tudela
Profissional freelancer com mais de duas décadas de carreira no jornalismo desportivo, colaborou, entre outros media nacionais, com A Bola e o UEFA.com.