V. Guimarães 🆚 Porto | “Dragão” certeiro derruba castelo

-

[vc_tta_tabs][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-line-chart” add_icon=”true” title=”GoalPoint Ratings” tab_id=”1465571624475-01e55dfc-58e2″]
GoalPoint-Guimaraes-Porto-LIGA-NOS-201617-Ratings
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_position=”right” i_icon_fontawesome=”fa fa-trophy” add_icon=”true” title=”Melhor em Campo ” tab_id=”1465571693503-4a0f9bf6-e654″]
GoalPoint-Guimaraes-Porto-LIGA-NOS-201617-MVP
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” add_icon=”true” title=”45m” tab_id=”1465571624614-ba177b16-4154″]
GoalPoint-Guimaraes-Porto-LIGA-NOS-201617-45m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][vc_tta_section i_icon_fontawesome=”fa fa-futbol-o” add_icon=”true” title=”90m” tab_id=”1465571672809-6f7d6717-7b04″]
GoalPoint-Guimaraes-Porto-LIGA-NOS-201617-90m
Clique para ampliar
[/vc_tta_section][/vc_tta_tabs]

O FC Porto conquistou três importantes pontos na difícil deslocação ao terreno do V. Guimarães. Os portistas foram dominados territorialmente, em especial na segunda parte, mas fizeram valer a eficácia ofensiva, perante um anfitrião muito voluntarioso, mas que não enquadrou qualquer dos seus oito remates. Soares marcou à sua antiga equipa, ainda na primeira parte, e Diogo Jota confirmou o triunfo portista e um ponto apenas de desvantagem em relação ao Benfica.

O Jogo explicado em Números 📊

  • Início repartido, com o Vitória a conseguir 55% de posse nos primeiros minutos, mas o Porto a reagir e a chegar aos dez com 56%, bem como com 82% de duelos ganhos. Dificuldades iniciais para Alex Telles, que nos primeiros dez minutos já havia falhado quatro dos sete passes que realizara e perdido cinco vezes a posse de bola.
  • Porto num 4-4-2, com André Silva e Soares na frente e Herrera como médio-direito, a flectir para o meio e a dar a Maxi todo o corredor. O defesa uruguaio era, aos 20 minutos, o jogador mais activo, com 31 toques na bola, o único remate dos portistas, dois dribles eficazes em duas tentativas, seis duelos ganhos em seis, quatro recuperações de bola e três desarmes (ambos o máximo nesta fase).

  • O jogo ia morno, com apenas dois remates para o V. Guimarães, um para o Porto, somente um passe para ocasião por parte dos “dragões”, por Danilo, e dois dos vimaranenses (ambos de Bernard). E foi nesta toada que, aos 36 minutos, o Porto chegou à vantagem, por Soares, jogador que há semanas vestia a camisola dos “conquistadores”. O terceiro golo do brasileiro pelos portistas em dois jogos e apenas quatro remates!

  • Intervalo Porto na frente no descanso, fruto de algum domínio durante a primeira parte, coroada com um golo, apesar dos apenas três passes para ocasião nesta fase. O intervalo chegou com 50% de posse para cada equipa, devido à reacção vimaranense após o golo inaugural. Tiquinho Soares voltou a brilhar, ao marcar à sua antiga equipa, mas o melhor nos primeiros 45 minutos foi mesmo Maxi Pereira, com um GoalPoint Rating de 5.9, mais algumas centésimas que Danilo Pereira.
  • Primeiros dez minutos do segundo tempo totalmente dominados pelo Vitória, que chegou a atingir 81% de posse de bola e a registar o único remate, para além de 87% de passes certos.
  • Por volta dos 70 minutos a pressão do V. Guimarães prosseguia, ao ponto de os quatro jogadores com maior rating serem do Porto, mas com características defensivas. Por esta ordem: Danilo, Felipe, Marcano e Maxi. A falta de pontaria dos da casa (oito remates, nenhum enquadrado) ajudava ao bom registo portista na retaguarda.

  • A capacidade defensiva do Porto veio ao de cima perante a pressão vimaranense e, aos 80 minutos, os centrais Marcano e Felipe registavam sete alívios cada, com o espanhol a somar ainda quatro intercepções e um desarme. Isto numa altura em que, no segundo tempo, os homens da casa registavam 67% de posse.

  • Aos 85 minutos, Diogo Jota confirmou a vitória portista, com um remate rasteiro entre as pernas de Douglas. Foi o oitavo remate do FC Porto, os mesmos do Guimarães, com a diferença que os visitantes fizeram, neste lance, o quinto enquadrado (todos os disparos realizados na grande área contrária), enquanto os vimaranenses continuavam a zeros neste capítulo. E aqui residiu a diferença fundamental na partida.

O Homem do Jogo 👑

O Porto assentou a sua vitória na eficácia ofensiva, mas também na consistência defensiva. Um dos esteios foi, mais uma vez, Danilo Pereira. O “trinco” foi fundamental a travar a pressão ofensiva vimaranense na zona central do terreno e terminou com um GoalPoint Rating de 6.8. Fez um remate, um passe para ocasião, teve uma eficácia de passe de 83%, ganhou oito de 12 duelos (6-4 pelo ar) e recuperou a bola oito vezes.

Jogadores em foco 🔺🔻 

  • Soares 6.3 – Teve um jogo especial. Defrontou a sua ex-equipa e fez o terceiro golo em dois jogos pelo Porto, ao quarto remate no total. Tal como frente ao Sporting, Soares fez seis faltas e voltou a ser o jogador que mais infracções cometeu.
  • Maxi Pereira 5.7 – Foi o melhor na primeira parte, mas com o virar da “mesa” do jogo foi perdendo preponderância ofensiva. O lateral acabou com seis duelos ganhos em oito e sete recuperações de bola.
  • Douglas 6.2 – Foi o melhor dos homens da casa. Parece um contra-senso, dada a superioridade vimaranense na posse de bola, mas a pontaria portista no remate obrigou o guarda-redes a três defesas, todas a remates dentro da área.
  • Brahimi 4.8 – O “dragão” menos produtivo. O argelino passou ao lado do jogo, pelo que saiu aos 75 minutos, para dar lugar a Diogo Jota, autor do 2-0. Teve sucesso em três das seis tentativas de drible, mas não somou qualquer remate ou passe para ocasião conseguiu sequer.
  • Diogo Jota 6.2 – Sentenciou a partida. A sua entrada e capacidade para jogar entre os centrais e o lateral-direito abriu buracos da defesa contrária, e foi assim que fez o 2-0. Em 15 minutos em campo fez três remates, dois deles enquadrados, em apenas oito toques na bola. É obra!

Resumo💻

Pedro Tudela
Pedro Tudela
Profissional freelancer com 19 anos de carreira no jornalismo desportivo, colaborou, entre outros media nacionais, com A Bola e o UEFA.com.
GoalPoint

GRÁTIS
BAIXAR