O Sporting foi a Setúbal golear uma das equipas sensação da Liga NOS por 6-0, numa demonstração de força na busca pelo título, reforçada pelo baquear do FC Porto em casa. Os “leões” somam agora quatro pontos de vantagem fruto de uma exibição generosa que, para muitos (e de acordo com os números) poderá ter sido a melhor da época.

Liga NOS 2015/16 - Jornada 16 -  V. Setúbal vs Sporting
Clique na infografia para ampliar (infografia: GoalPoint)

Quem, chegado ao planeta Liga NOS, visse apenas este encontro, ficaria convencido que o Vitória de Setúbal luta para não descer, o que seria muito injusto para uma equipa que tem oferecido um futebol atrevido agradável e produtivo. Mas essa noção confere total mérito a um Sporting vigoroso que nunca permitiu grandes veleidades ao adversário (apenas dois remates enquadrados) e que, por sua vez, o colocou sempre em sobreaviso, somando números “exorbitantes: os “leôes” atingiram o intervalo com 10 remates terminando a partida com 18 e 11 passes para golo, sendo que quatro dos seis golos “verde-e-brancos” foram precedidos de assistência. Um jogo quase perfeito para Jesus e cia.

Sempre ele, Slimani, e… “chuta chuta” chutou

Num jogo de alto rendimento do Sporting foram nove os “leões” a registarem GoalPoint Ratings iguais ou superiores a 6.0, mas o destaque maior vai para João Mário, Bruno César e o inevitável Slimani. O jovem médio cumpriu mais uma etapa na demonstração da sua classe, somando duas assistências e um (portentoso) golo enquanto que o “Chuta Chuta” deu dois pontapés em quaisquer dúvidas que a sua contratação pudesse suscitar. Por fim Slimani, a continuar a pedir meças a Jonas na disputa do título de melhor marcador, com dois golos em cinco remates mas somando também outros predicados: o argelino voltou a oferecer dois passes para ocasião (embora ainda aguarde a primeira assistência na prova) e foi o batalhador de sempre, ganhando cinco duelos em nove. Que jeito dá Slimani ao Sporting.

Nota: Os GoalPoint Ratings resultam de um algoritmo proprietário desenvolvido pela GoalPoint que pondera exclusivamente o desempenho estatístico dos jogadores ao longo da partida, sem intervenção humana. Clique para saber mais.

> NA PRÓXIMA PÁGINA: O JOGO COMO O VIMOS