GoalPoint-Wolves-Braga-Europa-League-201920-Ratings
Clique para ampliar

O Sporting de Braga foi a Inglaterra arrancar uma vitória muito importante no terreno do Wolves, de Nuno Espírito Santo, por 1-0. Os ingleses, uma das formações mais fortes do Grupo K da Liga Europa, só foram verdadeiramente perigosos no segundo tempo, mas os minhotos aproveitaram o balanceamento ofensivo contrário para marcar por Ricardo Horta e somar três valiosos pontos.

O jogo teve interesse sobretudo pelo segundo tempo, uma vez que a etapa inicial foi morna e sem emoção. As duas equipas encaixaram-se e chegaram ao intervalo com muito poucos remates, nenhum deles enquadrado, e com equilíbrio nos principais indicadores, com superioridade lusa nos duelos individuais.

Após o intervalo, a intensidade do jogo aumentou e o primeiro remate enquadrado da partida surgiu aos 46 minutos, pelo bracarense Paulinho, seguindo-se um para o Wolves por Leander Dendoncker. Os “lobos” atacavam mais na segunda parte, tinham mais posse de bola e deixavam espaços na defesa, e os “arsenalistas” aproveitaram para marcar aos 71 minutos, por Ricardo Horta, que surgiu sozinho frente a Rui Patrício após assistência de Galeno.

O Wolverhampton assumiu em definitivo as despesas ofensivas, mas o Braga soube recuar e fechar os caminhos para a sua baliza, somando três importantes pontos naquela que, teoricamente, era a mais difícil deslocação dos minhotos no Grupo K. O melhor em campo acabou, ainda assim, por ser o guarda-redes Matheus, do Braga, com um GoalPoint Rating de 7.1, ele que realizou cinco defesas, duas a remates na sua grande área, e somou duas saídas pelo ar eficazes.