O melhor XI da 2ª jornada da Liga Bwin 21/22 ⭐

-

A grande maioria dos adeptos vê apenas o jogo do seu clube ou, no máximo, os duelos que envolvem os principais candidatos. Depois existe uma minoria que “papa tudo”, de fio a pavio, por paixão ao Futebol em si. Nós juntamos paixão à missão e o que sai são “onzes” como este que irão descobrir hoje, que dificilmente seriam eleitos por outra(s) fonte(s).

O “grande” da jornada é mesmo o Vizela, para justo orgulho do seu carismático mister Álvaro Pacheco. Os minhotos já haviam deixado bons sinais em Alvalade, apesar da derrota na estreia, que confirmaram agora em casa emprestada, frente ao Tondela. Ao todo os recém-promovidos colocam quatro homens no XI da jornada, com Porto, Benfica e Gil Vicente a emprestarem dois nomes cada. O grande jogo da jornada, entre Braga e Sporting, não entrega qualquer nome à equipa da semana, o que não surpreende tendo em conta ter sido um jogo com mais luta (32 faltas) do que produção contínua relevante, como tantas vezes sucede na Liga portuguesa. Feita a conversa eis os eleitos pelo algoritmo, seguidos das notas individuais sobre os seus feitos.

Clique para ampliar

Stanislav Kritciuk (Gil Vicente) 6.9 – Duas jornadas, duas presenças para o guardião. Os gilistas estão bem e integram os quatro líderes da prova mas para que isso seja possível há um russo que, lá atrás, faz o seu com competência. Kritciuk foi líder da jornada no total de defesas (5), duas delas a remates já na sua área.

Koffi Kouao (Vizela) 7.3 – O costa-marfinense de apenas 23 anos tem nome de reforço de Verão mas já anda por Vizela há cinco anos, com incursões minhotas no Famalicão e Moreirense por empréstimo. Ao segundo jogo dos 11 que já jogou no primeiro escalão foi uma das figuras da 1ª vitória vizelense na 1ª Liga em mais de três décadas, a atacar (três remates e cinco passes para finalização) e defender (nove acções defensivas).

Javi Garcia (Boavista) 6.9Aos 34 anos ainda está para as curvas e para… os golos. Ajudou a segurar o Paços na função de central, com seis alívios e três duelos aéreos defensivos ganhos em seis e ainda foi a tempo de contribuir com uma “batata” no único remate (de cabeça) que ensaiou na partida.

Kiki (Vizela) 6.9 – Álvaro Pacheco pediu ao lateral para mais uma vez jogar a central e o homem correspondeu em grande, com seis alívios, 10 recuperações de posse e dois desarmes. Como é bom de passe ainda colocou com sucesso sete aproximativos.

Gil Dias (Benfica) 7.0Ninguém levou a bola mais metros para a frente, ninguém driblou mais e melhor e só o reaparecimento de André Almeida impediu que Gil fosse o homem com mais passes para finalização. A defender somou cinco desarmes e quatro intercepções, ambos registos máximos do jogo.

Vítor Carvalho (Gil Vicente) 6.9 – O médio-defensivo juntou-se ao seu guardião na hora de brilhar no “varrimento” do perigo algarvio, com 12 acções defensivas, incluindo cinco desarmes e quatro intercepções.

Otávio Monteiro (Porto) 7.2 – O seu rendimento habitual (há anos) é um bom exemplo de como boa parte do mercado ainda dorme, perante as evidências estatísticas. Foi protagonista da melhor fase do Porto, com passes verticais ao seu estilo, até que acabou mesmo por assistir Martínez, repetindo a prenda da primeira jornada. Saiu aos 81′ liderando em passes para finalização (3), passes aproximativos (5), dois desarmes em três tentados e quatro acções defensivas no meio-campo adversário (três delas desarmes). Fez bem o Porto em renovar, faz mal o mercado europeu em dormir.

Samu (Vizela) 7.3A primorosa assistência decisiva para o golo da vitória ao cair do pano bastava mas a verdade é que Samu fez muito mais que isso. Aliás fez muito e ponto: quatro passes para finalização, dois cruzamentos eficazes, 11 passes aproximativos, outros sete recebidos, quatro dribles eficazes e ainda desarmou dois “auriverdes”. Com estes “poderes” (números”) e este nome até parece saído do “Dragon Ball”.

Nuno Moreira (Vizela) 7.1O jovem destro jogou desta feita pelo flanco esquerdo e bem, entregando com sucesso quatro dos seis cruzamentos que fez e ainda três passes para finalização. Pelo caminho ensaiou três remates e pôs-se a jeito de receber sete passes aproximativos. Na hora de defender ainda contribuiu com dois desarmes e outras tantas intercepções.

Roman Yaremchuk (Benfica) 7.4 – Aparentemente vai ser mais difícil Jorge Jesus convencer-nos que andou a adaptar ou ensinar alguma coisa ao ucraniano. Foi chegar, jogar e agora já bisar, em acções para golo. Roman fez um golo e uma assistência em apenas 13 acções com bola, não falhando qualquer passe dos seis que fez.  Cirúrgico e decisivo.

Toni Martínez (Porto) 8.0Rating da semana e segunda presença consecutiva. O Toni tem simpaticamente partilhado connosco o seu agrado com as eleições como MVP GoalPoint mas o mérito é mesmo dele, que arrancou a Liga da mesma forma explosiva com que concluiu a anterior. Desta vez salvou o “dragão” com um bis frente à ex-equipa, que respeitou na hora dos festejos. Apesar de sair cedo terminou o jogo mais uma vez como o mais rematador (5) e jogador com mais acções na área adversária.

Outros jogadores à porta do “onze”

Yusupha Njie (Boavista) 7.3, Kiko Bondoso (Vizela) 7.2, Mehdi Taremi (Porto) 7.2Pedro Gonçalves (Sporting) 7.0, Samuel Lino (Gil Vicente) 7.0, Vitor Costa (Marítimo) 7.0Carlos Júnior (Santa Clara) 6.9

Os tops da jornada

Clica para ampliar

São estes os melhores da 2ª jornada da Liga Bwin 21/22, parabéns!
Clica aqui se quiseres revisitar o arquivo de “onzes” GoalPoint da jornada.

Confere, jogo a jogo, os números que justificam a eleição dos melhores, na tabela de acompanhamento dos jogos GoalPoint, actualizada poucos minutos após o término de cada encontro da Liga NOS! Podes também encontrar todo o histórico da época neste “link”.

LIGA | J2SUMGPRMVPPAS
xG
0-0
Vizela2-1
2-0
1-2
0-1Gil Vicente
1-2
2-2
3-0
1-2

GoalPoint
GoalPoint
O GoalPoint.pt é um site produzido pela GoalPoint Partners, uma start-up especializada em análise estatística de futebol, que oferece serviços dirigidos a profissionais, media, patrocinadores/anunciantes e adeptos.