Os analytics dos advers√°rios do Benfica na Champions 23/24 ūü¶Ö

-

Artigo publicado originalmente a 20 de Setembro

Inter de Mil√£o, Salzburgo e Real Sociedad. S√£o estes os advers√°rios do Benfica no Grupo D da edi√ß√£o da Champions que vai come√ßar esta semana. Os campe√Ķes nacionais n√£o v√£o ter uma tarefa facilitada – perderam mesmo as duas primeiras jornadas -, j√° que v√£o defrontar tr√™s advers√°rios que t√™m imenso potencial e que iremos, em seguida, dissecar.

Ao contr√°rio do que ocorreu na temporada passada, Schmidt ainda est√° √† procura de afinar as mec√Ęnicas da equipa. √Č certo que o plantel tem muitas solu√ß√Ķes, mas falta saber como como vai estar Bernat em termos f√≠sicos, David Jur√°sek precisa de tempo para adaptar-se a esta nova realidade, Aursnes parece que n√£o sabe jogar mal, mas √© no meio-campo que faz a diferen√ßa, principalmente na primeira fase de press√£o, quando a equipa perde a bola. Mas tamb√©m como ser√° feita a gest√£o f√≠sica de Di Mar√≠a, o tempo de jogo de Neres, o parceiro de Orkun K√∂k√ß√ľ na zona central e quem vai ser o novo homem-golo.

Real Sociedad, um problema basco

[ A Real Sociedad deu muito trabalho ao Real Madrid no Bernabéu ]

GoalPoint-2023-09-17-Real-Madrid-Real-Sociedad-Spanish-La-Liga-202324-Ratings

A Real Sociedad √© uma das melhores equipas que estavam no Pote 4. O projecto do clube basco √© um dos mais entusiasmantes da actualidade no futebol europeu, fazendo uma mescla interessant√≠ssima entre o melhor que a forma√ß√£o produz, a arg√ļcia que o departamento de “scouting” tem para detectar talentos at√© ent√£o desconhecidos e no espa√ßo que √© dado a esperan√ßas que j√° tinham sido quase descartadas ‚Äď foi em San Sebastian que Martin √ėdegaard voltou aos holofotes, regressou √† casa de partida Real Madrid at√© ter sido contratado pelo Arsenal.

Imanol Alguacil ‚Äď antigo jogador do clube que chegou a actuar com os portugueses Oceano e Carlos Xavier ‚Äď treinava a equipa B e, no decurso da √©poca 2018/19, subiu para a forma√ß√£o principal e √© o homem do leme desde ent√£o. A base √© forte e ganhou mais elementos de qualidade durante o Ver√£o, com as incorpora√ß√Ķes de Hamari Traor√©, Odriozola, Tierney (emprestado pelo Arsenal), Zakharian e o ‚Äúnosso‚ÄĚ Andr√© Silva (cedido pelo RB Leipzig). Fruto de uma grave les√£o no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, David Silva decidiu ‚Äúpendurar as chuteiras‚ÄĚ e √© a principal baixa no plantel.

[ Passes de ruptura (esq.), flagrantes criadas e condu√ß√Ķes progressivas/dribles(faltas sofridas da Real Sociedad na La Liga 23/24 ]

Nesta fase precoce da La Liga √© a terceira, apenas atr√°s de Barcelona e Real Madrid, com melhor m√©dia de passes de ruptura por 90 minutos, cerca de dois, o que √© um alerta para a equipa de Schmidt, que gosta de jogar subida no terreno. √Č tamb√©m a terceira com mais ocasi√Ķes flagrantes criadas (2,2), atr√°s do Bar√ßa e do… Almer√≠a, que √© √ļltimo classificado, e no ataque privilegia as condu√ß√Ķes pelos flancos, quase ignorando a zona central. Dados que podem ser observados nos mapas acima.

Com um futebol de posse e bastante harmonioso, a Real organiza-se num 1x4x3x3, onde emergem valores, como o segur√≠ssimo Robin Le Normand (nasceu em Fran√ßa, mas optou por defender as cores da “la roja”), e Tierney sem les√Ķes √© um dos melhores laterais-esquerdos do panorama europeu. O meio-campo, com Mikel Merino (escolha regular na selec√ß√£o do pa√≠s vizinho), Zubimendi (tido como o “novo Busquets”) e Brais M√©ndez, √© o sector mais forte da equipa, que ainda ganhou mais criatividade com a chegada do russo Arsen Zakharyan.

Na linha ofensiva, Andr√© Silva vai tentar encontrar o seu espa√ßo. Enquanto isso, brilham Kubo – talentoso, veloz como um raio e principal desequilibrador da equipa -, Mikel Oyarzabal,¬†um dianteiro muito completo, evolu√≠do tecnicamente, tem golo e preenche diversas zonas, Sadiq, que se lesionou no in√≠cio √©poca passada, mas foi o substituto de Darwin no Almer√≠a e “fartou-se” de marcar golos, e Ali Cho, que tem um tecto para evoluir alto e pode virar do avesso qualquer jogo desde que esteja inspirado.

Inter ou a desforra aqui à mão

[ O tratado que o Inter deu ao Milan no d√©rbi da cidade, na √ļltima ronda da Serie A ]

GoalPoint-2023-09-16-Inter-Milan-Italian-Serie-A-202324-Ratings

O primeiro advers√°rio a sair no sorteio aos “encarnados”, um reencontro ap√≥s o Inter ter eliminado a equipa de Roger Schmidt nos quartos-de-final da √ļltima edi√ß√£o da competi√ß√£o. Venceram na Luz por 2-0 e, em solo italiano, registou-se um empate a tr√™s golos. Dizem os livros que o emblema lisboeta nunca bateu a forma√ß√£o interista. Al√©m do embate j√° mencionado, os dois conjuntos defrontaram-se em 2003/04 nos oitavos-de-final da antiga Ta√ßa UEFA ‚Äď empate na Luz 0-0 e triunfo dos italianos por 4-3 em casa. Na Liga dos Campe√Ķes ser√° a primeira vez que os “encarnados” defrontam o Inter na fase de grupos, sendo preciso recuar √† final da Ta√ßa dos Clubes Campe√Ķes Europeus de 1965 para encontrar outro duelo entre ambos: vit√≥ria para o Inter por 1-0.

Durante o √ļltimo mercado, o plantel sofreu algumas mexidas: Onana, Skriniar, Gosens Brozovic, Dzeko e Lukaku sa√≠ram e entraram Sommer, Pavard, Cuadrado, Carlos Augusto, Klaassen, Marcos Thuram, Frattesi, Arnautovic e Alexis S√°nchez. Atletas que acrescentam qualidade e muita experi√™ncia a um plantel que tem diversas solu√ß√Ķes para todas as posi√ß√Ķes. A aposta no 1x3x5x2 mant√™m-se, a equipa de Simone Inzaghi √© fisicamente robusta, intensa, organizada tacticamente e matreira.

[ Remates/xG (esq.), Ocasi√Ķes flagrantes criadas e condu√ß√Ķes progressivas/dribles/faltas sofridas (dta.) do Inter na Serie A 23/24 ]

Na presente edi√ß√£o da Serie A, onde j√° “despachou” o rival Milan por 5-1, o Inter √© a segunda equipa mais rematadora da prova, com 15,8 disparos por 90 minutos, √© a que cria mais ocasi√Ķes flagrantes (tr√™s por encontro, no mapa central) e a que constr√≥i mais expected goals (xG), nada menos que 10,2, tendo 13 golos e um saldo positivo de 2,8 tentos (mapa de cima √† esquerda). Isto apesar de manter a t√≥nica de aguardar pelos advers√°rios e n√£o ter uma intensidade atacante avassaladora, e quando o faz privilegia claramente o transporte pelos corredores laterais (mapa de cima √† direita). O Benfica est√°, desde j√°, avisado.

No actual vice-campeão europeu, é preciso ter debaixo de olho algumas das suas estrelas, casos de Bastoni, um dos centrais mais completos da actualidade, Dumfries, uma máquina no flanco direito, qual locomotiva, Barrella, o cérebro da equipa, Frattesi, um diamante que será ainda mais lapidado nos próximos meses, e o capitão e goleador Lautaro Martínez.

Salzburg, um “touro” perigoso

[ O √ļltimo jogo do Salzburg na UCL 22/23 n√£o lhe correu l√° muito bem ]

GoalPoint-2022-11-02-Milan-RB-Salzburg-Champions-League-202324-Ratings

Mais um reencontro, desta feita para o timoneiro das “√°guias”. Roger Schmidt, que orientou os austr√≠acos entre 2012/13 e 2013/14, per√≠odo no qual conquistou uma edi√ß√£o do campeonato local e tamb√©m a Ta√ßa austr√≠aca e ajudou a iniciar a hegemonia do clube ‚Äď venceu as √ļltimas dez edi√ß√Ķes da Liga.

O estilo de press√£o do alem√£o parece ter feito escola no clube de Salzburgo, pois na √ļltima edi√ß√£o da Champions, em que se ficou pela fase de grupos, foi a forma√ß√£o que mais desarmes (25,7) e ac√ß√Ķes defensivas no meio-campo contr√°rio (17,8) conseguiu a casa 90 minutos, momentos reflectidos nos mapas abaixo. Uma equipa que, na temporada transacta, na prova milion√°ria, mostrou privilegiar os corredores centrais e esquerdo para a condu√ß√£o da maioria dos seus lances de ataque (mapa da direita). √Ä aten√ß√£o das “√°guias”.

[ Desarmes (esq.), ac√ß√Ķes defensivas no meio-campo advers√°rio, condu√ß√Ķes, dribles e faltas sofridas (dta) do Salzburg na UCL 22/23 ]

N√£o obstante as sa√≠das de Sesko e Seiwald ‚Äď ambos para o RB Leipzig ‚Äď e de Okafor (AC Milan) ‚Äď e da mudan√ßa no banco – Matthias Jaissle (Al-Ahli Jeddah) foi substitu√≠do no comando t√©cnico por Gerhard Struber -, os decacampe√Ķes austr√≠acos continuam a ser uma incubadora de talentos do grupo Red Bull, sendo uma equipa muito vertical, vertiginoso, mas que ao mesmo tempo valoriza a posse de bola, √© forte a pressionar e tem um plantel repleto de jovens que dever√£o dar o que falar a breve trecho.

Na configura√ß√£o habitual de 1x4x4x2 com um meio-campo em diamante que tamb√©m se transforma num 4-2-2-2, destacam-se alguns elementos, como o “patr√£o” Strahinja Pavlovic, Lucas Gourna-Douath, dono de um pulm√£o inesgot√°vel, o criativo israelita Oscar Gloukh, o cerebral Mads Bidstrup, o goleador Roko Simic ou o entusiasmante Karim Konat√©. Estejam atentos.

F√°cil? Longe disso. O grupo do Benfica tem duas equipas muito fortes, Inter e Real Sociedad, e outra que √© capaz de causar estragos num dia bom, o Salzburg. Se as “√°guias” conseguirem os n√≠veis atingidos na √©poca passada poder√£o, contudo, sonhar com pelo menos o mesmo brilharete de 22/23.

Leonel Gomes
Leonel Gomes
Amante das letras, j√° escreveu nos jornais A Bola, P√ļblico e o O Jogo, dedicando-se tamb√©m ao Social Media Management desde 2014. Tornou-se GoalPointer na "janela de mercado" do ver√£o de 2019.